É só mais um bocadinho!

quinta-feira, fevereiro 25, 2010

Terapêutica Hormonal e Terapêutica Dirigida

Todas as mulheres com cancro da mama deverão fazer o teste dos receptores hormonais. Esta informação é relevante para saber se o cancro necessita de hormonas (estrogénios ou progesterona) para se desenvolver. Os resultados podem condicionar a escolha e planeamento do tratamento.

A terapêutica hormonal impede que as células cancerígenas "tenham acesso" às hormonas naturais do nosso organismo - estrogénios e progesterona - que necessitam para se desenvolverem. Se os testes laboratoriais demonstrarem que o cancro da mama tem receptores hormonais, ou seja, que é "positivo para os receptores hormonais", pode fazer terapêutica hormonal. Tal como a quimioterapia, a terapêutica hormonal pode afectar as células de todo o organismo, pois tem actividade sistémica.

Na terapêutica hormonal são utilizados medicamentos que bloqueiam os receptores hormonais. Os moduladores seletivos dos receptores de estrógenio (SERM) bloqueiam os receptores de estrógenio nas células mamárias. Mas existem outras. Os inibidores da aromatase são substâncias que inibem a formação de estrógenio (do tipo estrona) no corpo.

Na amostra do tecido mamário deverá, também, ser analisado e pesquisado o aumento (ou sobre-expressão) do receptor-2 para o factor de crescimento epidérmico humano (HER2) - receptor existente na membrana das células tumorais, também designado gene HER2/neu .

Esta alteração corresponde a um sub-tipo específico de cancro da mama, denominado cancro da mama HER2 positivo (HER2+); este aumento é detectado, nos tecidos, por uma técnica laboratorial. O cancro da mama HER2+ está associado a maior agressividade da doença. Existe uma terapêutica (com um anticorpo monoclonal) específica para as células HER2+.

Estes medicamentos identificam alvos nas células cancerígenas ou substâncias normais que ajudam o crescimento das mesmas. Assim, atacam especificamente esses alvos, bloqueando o crescimento das células malignas e travando assim a sua disseminação, sem prejudicar as células normais, daí serem chamadas de terapêuticas dirigidas ou terapêuticas alvo.

Cada vez mais se tenta conjugar terapêuticas de modo a dar guerra a todos os sub-tipos tumorais que podem coexistir. Os tumores podem não ser exclusivamente de um tipo. Daí que, algumas vezes, se associe terapêutica hormonal (por exemplo: Tamoxifeno) com terapêutica dirigida (sendo a mais vulgar o Herceptin - trastuzumab), tentando assim "atacar" todas as hipóteses de crescimento dos tumores.

Mais informação em:
http://www.roche.pt/sites-tematicos/infocancro/

7 Comments:

Bom dia
Obrigada pelas explicações, é sempre bom saber mais alguma coisa e explicado desta forma é simples de perceber.

Parabens por mais uma consulta com tudo normal.

Beijinhos

25/2/10 13:01  

Porque com as duas terapêuticas o meu Onco diz que no periodo q fazemos o Herceptin o bicho não volta!
Desde que o nosso organismo reaja ao tratamento claro!
Agora que terminei vou perguntar ao Dr como é...se fico mais exposta!
Lá vou rebentar com a carola do homem :) mas tem que ser!
Obrigado beijokas

25/2/10 18:04  

Olá Nela! Obrigada! Beijinhos

25/2/10 18:05  

Nela?????????
E aquele vosso Amigo com problemas nos pulmões??? Como vai????
Bjsssssss para ele e espero que corra td bem :)

25/2/10 18:08  

Puxa tanta informação Nela! mas é muito útil. Obrigada.
É daquelas coisas, «perdeu-se» uma médica...
Bjs
Manela

25/2/10 23:17  

Olá,chamo-me Angelina Santos e sou HER2+.Quero deixar o meu mais sincero agradecimento pela informação dada com tanta clareza...confesso que fui na semana passada a mais uma consulta de Genética no I.P.O.e sai de lá sem perceber bem o que era isto.E fiz durante 1 ano tratamento com Herceptin,sempre sem perceber bem as coisas.Ainda tomo Tamoxifeno.Vou continuar a visitar este blog e deixo um bem haja!

2/3/10 22:43  

Obrigada, Angelina, pela visita. E espero que tudo corra bem.

No fim dos tratamentos começa outra fase: de paciência e de confiança no futuro. Vai com calma e uns dias para cima e outros nem tanto.

Beijinhos a todas

3/3/10 09:27  

Enviar um comentário

<< Home