É só mais um bocadinho!

quarta-feira, novembro 18, 2009

Ninguém merece ter cancro de pulmão...

... ou outro cancro qualquer. Este foi o título de um post que fiz em Setembro, sobre a Nicha, e que aproveitou uma campanha de: http://www.lungcancercoalition.org/pt

Hoje, soube que um amigo meu (e do Paulo) tem cancro de pulmão. Um amigo que tem acompanhado este blog sempre em silêncio. Um amigo que, algumas vezes, me telefonou emocionado com algumas situações que aqui eram relatadas. Um amigo que fica, muito facilmente, com os olhos rasos de lágrimas por saber que alguém está a sofrer. Um amigo que não faz comentários.
Hoje, é ele que está a passar por isto. Sei que está a passar um mau bocado, muito fechado em si, a fazer quimio. Sei que não vai atender o telefone e, por isso, tenho esperança que continue a aparecer por aqui e leia que lamento profundamente o que lhe está a acontecer. Que me caem agora a mim as lágrimas que já lhe cairam a ele por nós. Que gostaria muito de o abraçar e dizer-lhe ao ouvido que é só mais um bocadinho e vai correr tudo bem. E que gostaria muito que ele exorcizasse os seus medos, dando-me a honra de os escrever aqui, mesmo que como anónimo.
Quero que ele saiba que eu sei o que ele está a passar e a pensar, e que a única resposta que tenho para isso é um xi-coração bem apertado.
Quero que ele saiba que tem aqui um espacinho onde pode desabafar e gritar e revoltar-se e aceitar. O que quiser. O que for capaz.

E sei que vocês vão estar a torcer por ele. Vamos chamar-lhe... RS. Ninguém merece ter cancro do pulmão e, garantidamente, não o RS. Mas tem e isso não podemos alterar, mas podemos fazer uma corrente de abraços e esperar que cheguem até ele. E ele merece!

58 Comments:

*****

Mas que bicho horrendo que não nos larga.

O cordão de amor a corrente de abraços vai ter de certeza de todas (os) nós, amigo RS.
Consegue senti-los?
laura

18/11/09 16:05  

Todas vamos fazer a corrente. Ninguém merece e iamgino também o abanão que recebeste, e o Paulo também!
Muita força!

18/11/09 16:28  

É verdade ninguém merece mesmo!!!
Muito AMOR para TODOS!!! LIBERDADE!!!
Beijocas ;)

18/11/09 17:10  

Eu estou convosco nesse cordão muito forte de energia,esperança e Fé.
Força, muita Força RS

18/11/09 17:27  

Nela,
Estou nesta corrente de alma e coração, ao vosso amigo RS!
Que posso eu dizer a este amigo... Que sei o que está a passar e a sentir, mas que não perca a Esperança!!!
Força!
Beijinhos

18/11/09 17:51  

Eu também me junto a todas vós para que o RS saia VITORIOSO.
FORÇA e muita ESPERANÇA.
Beijinhos
Natty

Xisinho grande para a Nelinha e para o Paulo.

18/11/09 18:04  

Nela
como sempre todos por um, um por todos!
RS força!!!
Mais um Guerreiro a lutar ao nosso lado connosco.
Se já chorou lágrimas por nós eu não o conheço e não me conheçe mas não quero chorar! Quero sim dar-lhe força, coragem, que acredite e tenha fé!
Se não fôr religioso tenha esperança e acredite!
É uma luta mas a batalha ainda não está ganha por isso vamos crer que tudo vai correr bem e vai saír dessa!!!
Vale a pena acreditar!!!!!
Beijinhos para si e para a Nela
/ Paulo

Ps- Gostava de ir sabendo como vai...

18/11/09 19:12  

Olá Nela
Desejo muito força ao teu amigo nesta etapa da vida. Sempre a lutar e acreditar que vai vencer.
jokas

18/11/09 19:56  

Olá Nela
Desejo muito força ao teu amigo nesta etapa da vida. Sempre a lutar e acreditar que vai vencer.
jokas

18/11/09 19:56  

Não vale sofrer em silêncio...não vale chorar sozinho, não vale...
Este é um espaço em que os nossos gritos, lamentos, todas as nossas dores são amparadas por uma rede de afectos muito real e que nunca invade a nossa privacidade.
Por isso, não vale ficar sozinho!
Um abraço "RS"
Estamos todos aqui
TeresaM

18/11/09 20:50  

Estamos todos. Com lágrimas, sem lágrimas, cada um à sua maneira,RS, mas estamos!!
Nela ,obrigada pela partilha!
Manela

18/11/09 20:59  

Nela, na realidade ninguém merece ter um cancro seja lá onde fôr!
Ao teu amigo R.S. que te tem visitado em silêncio e que de certeza nos conhece pelos nomes, só lhe posso dizer que tenha muita fé, que não interiorize o que sente, que use o teu espaço ainda que anonimamente, para dizer tudo o que lhe vai na alma, e nós estaremos unidas numa corrente de amor e força com ele, e também connvosco...
Ninguém merece ter cancro do pulmão!
Beijinho e um xi muito apertado para ti e para o Paulo.
Isabel

18/11/09 21:03  

É nestas alturas que o nosso repertório de asneiras nos é útil.

Deixo um beijinho e um abraço ao R.S.

Boa noite

18/11/09 21:47  

O RS é uma pessoa muito especial para nós e é um orgulho poder tê-lo como amigo...; por isso choro por ele e pela sua família, porque isto também me deixou muito triste e mesmo revoltado, posso dizê-lo. Mas ao mesmo tempo, porque sei muito bem como ele é, porque o conheço, porque é um lutador, espero agora que lute com todas as suas forças, como sempre fez, e que canalize todas as suas energias, em conjunto com os que lhe estão mais próximos, para encarar de frente este combate.
Eu também estou aqui, e aí convosco, RS, sempre que quiser, sempre que precisar.
Um grande abraço para a família RS e FORÇA!

18/11/09 22:03  

Nestes momentos fica-se sem palavras...
Muita força para o RS e lute, lute com todas as forças.
Para si Nela coragem para acompanhar mais um guerreiro.

Beijinhos

18/11/09 22:47  

Um abraço de força e esperança para o vosso amigo.
Carmen.

18/11/09 22:52  

Um abraço, RS! Um abraço, Nela e Paulo!

18/11/09 22:54  

Márcia do Brasil diz:
Nela...acho que já me conhece,mas não nos falamos ainda.Deixo aqui minha solidariedade junto as amigas(os),e muita força ao RS,um abraço!!!
beijinho Nela e Paulo.

18/11/09 23:27  

olás Nela,
mt força para o RS, a corrente esta montada, e ele pode contar connosco.
Fé e esperança, tudo irá correr bem.
beijinhos

18/11/09 23:37  

Olá, Nela, também quero fazer parte desta corrente de apoio ao seu amigo RS. Um grande abraço e muita esperança.
TeresaP

18/11/09 23:52  

eu tambem aqui estou para participar nessa corrente de muita força e coragem para o seu amigo RS um beijinho de solidariedade e de muita esperança
..

19/11/09 01:15  

... junto-me a esta corrente.
Força, coragem e Fé para o vosso amigo RS.
abrçs

19/11/09 01:47  

Escondida a espreitar
mas tambem aqui estou para desejar que tudo corra bem

Regra origatória ACREDITAR Sempre

Beijinhos
Natalia Neves

19/11/09 08:33  

Força, coragem!!

Também eu me junto a esta corrente de fé e esperança.

Não é fácil enfrentar estas situações inesperadas, mas esta corrente positiva vai ajudar, a que tudo corra pelo melhor.

Nela, Beijos grandes cheiinhos de coragem!! E mais batalha.....

19/11/09 09:56  

Ninguém merece ter esse bicho cruel dentro do corpo.

Muita fé e esperança ao RS, nós estamos nesta corrente porque acreditamos que ele vai conseguir vencer.

Um beijinho pa ti Gosminha adorada!

19/11/09 11:21  

Um abraço RS.

Percebo bem que se guarde os medos por dentro...sou do mesmo tipo!
Todos temos medos só nossos...e medos que vamos aprendendo que todos temos...estes ficam mais pequenos quando sentimos que são tão normais que a malta toda os conhece pelo nome.
Vamos aprender consigo se nos escrever qualquer coisa...e vai deixar a Manuela com um sorriso :)

Abraço.

19/11/09 11:46  

Sei o que estás a sentir neste momento. É tudo muito junto e as forças vão-se tornando em revoltas.
Ninguém merece ter cancro, seja onde for e de que forma for.
Por vezes pensei, que ele aparece em quem não deve. Talvez o silêncio e o isolamento do RS, seja a maneira de adquirir a forma de que tanto precisa.
Se tem vindo a acompanhar em silêncio, tudo o que por aqui se vem escrevendo, tenho a certeza que o continuará a fazer e tudo o que aqui continuamos a escrever, lhe vai dar força porque a nossa corrente é muito grande e muito forte. Um beijo grande para ti e para o Paulo. Para o RS, a maior força do mundo.

19/11/09 12:04  

Aqui estou...
Is@

19/11/09 13:01  

Eu sei. Esta corrente cresce e vai chegar ao nosso amigo.
Ele sabe. Ele sente.
Estamos todos aqui... nas palavras ou no silêncio, estamos aqui.

Beijinhos e obrigada por terem respondido ao chamado

19/11/09 17:12  

Mais um abraço de força ao RS e um beijo para voces, aqui estou.

19/11/09 17:32  

Mais uma nessa corrente de força ao vosso amigo.

Helena

19/11/09 17:52  

Ás vezes, uma força positiva muito forte pode fazer a diferença.

Como acredito nisto, apresento-me aqui para esta corrente que vai tentar ajudar o RS.

Ele vai conseguir.

19/11/09 17:57  

Junto-me à corrente com todo o pensamento positivo. RS, como alguém já disse, há que acreditar sempre. Muita, muita força.

19/11/09 19:50  

A minha força é pouca mas a minha fé é muita e tenho fé que esta corrente vai ajudar o RS,FORÇA MUITA FORÇA!

Beijinhos Nela um abraço ao Paulo.

19/11/09 21:55  

Boa noite, passei para deixar mais beijinhos e passar mais um pouco de energia positiva :)

Deixo aqui um poema que conheces muito bem e que eu partilho o gosto. E gosto de o "oferecer"
Para si RS beijinhos para todos!

PEDRAS NO CAMINHO...
Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,
mas não esqueço de que minha vida
é a maior empresa do mundo...
E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver
apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e
se tornar um autor da própria história...
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar
um oásis no recôndito da sua alma...
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um 'não'!!!
É ter segurança para receber uma crítica,
mesmo que injusta...

Pedras no caminho?

Guardo todas, um dia vou construir um castelo...

(Fernando Pessoa)

20/11/09 00:16  

Olá
Chamo-me Mónica,tenho 28 anos e sou de Braga.
Foi-me diagnosticado um adenocarcinoma pulmunar em Agosto, desde então estou a fzer quimio...
Numa das minhas pesquisas encontrei este site e adorei a vossa forma de encarar este assunto!!
vou estar atenta!
beijinhos

20/11/09 00:27  

Mais uma para entrar na corrente positiva para o RS.

Um abraço forte para vocês

20/11/09 07:53  

Pois!
Eu também sou daquelas que leio em silêncio ... talvez porque até pensar em certos assuntos ainda me magoe muito.
Mas hoje, não posso deixar de vir aqui dizer ao RS, que as palavras de conforto e apoio que ele me deu um dia (muitas com lágrimas de ambos à mistura), transformam-se agora na certeza de que ele é CAPAZ. Capaz de ultrapassar mais este desafio que a vida inexplicávelmente lhe deu.
Quero dizer-lhe ainda, que deve usar e abusar da família e dos amigos. Partilhar e levar tudo isto com muita fé e sorrisos.E acreditar, acreditar SEMPRE. É isso que faz chegar á vitória.
Lembrar ainda, que ainda lhe devo um grande almoço! É nestas alturas que paramos para pensar como passamos apressados e absorvidos por coisas tão "pequenas", que nos tiram o tempo para outras. Mas havemos de ter bons motivos para comemorar.
Um beijo do tamanho do mundo.
Maria

20/11/09 09:38  

Zé Gabriel, meu grande amigo e mestre da rádio, foi roubado à vida por um cancro. Lembro--me de que, na ligeireza dos meus 23 anos, percebi que a palavra tinha o peso de uma coisa grave, mas o Zé iludia todos com a sua vontade de trabalhar e a forma obstinada com que encarava as dificuldades. Teve o cancro por companhia ainda durante uns anos, até que o inimigo levou a melhor. Guardo dessa fase a indignação do Zé, contra a dita "doença prolongada"; se ia morrer, que lhe dessem a dignidade de ter sido o lutador contra uma doença identificada e não a vítima de um mal anónimo.
Mas a "coisa ruim" voltou a atacar o meu sossego quando, há poucos anos, comecei a percorrer com o meu pai os corredores do Instituto Português de Oncologia do Porto. Os pais confrontam-nos com o nosso efémero e, aos 30 anos, o cancro já desafiava a minha relação de empréstimo com o mundo.
O primeiro embate é de profunda incredulidade. Logo à partida, a nossa mente está contaminada. Quem passa pela situação faz os raciocínios mais dolorosos: "Tem cura? Vou morrer? Vai doer?" Na sala de espera da Urologia, como em muitas outras, os doentes trocam as suas intimidades de Medicina como quem troca cromos. Os tratamentos que já fizeram, os ditos especialistas que já visitaram, as mezinhas que lhes aconselharam. Sentem-se perdidos. Náufragos num mar de dúvidas e medos.
Achei que não podia ser só mais uma testemunha. Defendo um jornalismo muito mais do que observador da coisa mundana. Acho que, em algumas circunstâncias, para construir é preciso desmontar primeiro. Desta vivência surgiu o conceito, que hoje é um bem sucedido formato de televisão, de Vencer o Cancro. (...)

Um símbolo chamado Raquel
Impressionaram-me muitas estórias. O casal que não fazia amor porque achava que o cancro era contagioso. A mãe que não queria ficar acamada porque estava sozinha com os filhos. O doente que vivia o cancro em segredo e em solidão. A impotência de pais perante um papão ganancioso que ameaçava roubar-lhes a filha. Os doentes que preferem ser tratados em hospitais gerais do que num instituto de Oncologia, evitando, assim, um lugar que, para eles, significa uma vida monocromática e onde se vai para morrer. O casamento que não resistiu à pressão.
O cancro fortalece ou dilacera as relações. Expõe as nossas feridas interiores, num momento da vida em que nos esforçamos para que a cicatriz se mantenha tal como está. Depois do choque, da negação, a maioria consegue manter as aparências e, muitas vezes, contra a frieza da Matemática, superar-se.
De todas as imagens, guardo as brincadeiras de Raquel, na água, com os filhos. Uma resistente de cancro da mama. Sempre disponível para motivar os outros, além dela própria. O cancro voltou a pregar-lhe uma rasteira. Mal sabe ele que, com a Raquel, não são favas contadas. Vai ter luta. Os tratamentos debilitantes, o desgaste psicológico, nada vai abalar a fé desta mulher. Tal como muitas e muitos, é tentada pela revolta e pela tristeza. Mas, mesmo com as células doentes, Raquel sabe que é preciso preservar a mente. É aqui, aliás, que começa ou acaba a resistência.
Podemos não conseguir arrancar o mal pela raiz, mas podemos enfrentá-lo. Não como maratonistas, mas com um fôlego de cada vez - aprendendo a conviver com ele e... a vencê-lo."

Todo o artigo em http://aeiou.visao.pt/quando-a-vida-e-noticia=f537472

20/11/09 13:30  

Meninas, meninas, estou super feliz. O nosso RS escreveu-nos um mail!
Ah! Até parece que estou a ver a cara dele. Temos homem!
E mais: mandou um recado para vocês:

...um beijinho muito grande e peço-lhe que transmita a toda a sua, (nossa) "família do coração"
que lí todas as "postas de pescada", que acompanho diáriamente o blog, mas não consigo, pelo menos por enquanto, intervir."

Ah, e que tal?! Digam lá: temos ou não temos homem?!

E tu, doença ranhosa, toma, incha, porco! Podes dar luta e desmoralizar o pessoal, mas a gente com alma ganha sempre! Ranhoso!

Beijinhos a todos. Já fico melhor este fim de semana.
Fiquem bem

20/11/09 23:18  

Ah..."RS", aqui moi même (TeresaM) percebe perfeitamente o que estás a passar (lamento o informalíssimo tratamento por tu, mas para mim é um "must"). Na verdade, também eu que, adoeci duas vezes, entre 2006 e 2008, andei muito tempo - antes de adoecer, visitando alguns blogues desta grande família, lendo...emocionando-me mas sentindo-me fora. Quando fui eu que adoeci, foi um pontapé brutal que senti no traseiro, empurrando-me para dentro da família e eu, resisti, zangada, furiosa com a ironia. Meses depois de ter acabado a quimio e a radioterapia, ambas já pela segunda vez, resolvi criar um blogue e assumir que era parte deste grupo. O retorno tem sido fabuloso, em amizade, carinho e muita força! Só estou arrependida de não me ter incluído mais cedo, antes de tudo me acontecer. Teria tido toda a força deste fabuloso grupo de pessoas e teria passado pelo que passei sempre rodeada desta colectividade rosa, versus carinho e apoio.
Um abraço
TeresaM

21/11/09 14:24  

Também eu entro na corrente.
Não podia deixar de o fazer, ou então não teria sentido andar por aqui.
Também o meu primo faria dia 24, 50 anos de idade, se o maldito bicho não apanhasse,ele partiu há quase ano e meio.
Assim perdi o meu mais querido primo.
Que Deus ajude o teu amigo estaremos todas pedindo por ele.
Beijinho para ti e para o Paulo

21/11/09 17:36  

Bom fim de semana para todos, e força nessa corrente

Beijinhos.

21/11/09 21:53  

Força RS!
Esta corrente agora não pára!

Nela, tenho uma surpresa pata ti no meu cantinho

Bjs

23/11/09 10:31  

Muita força para essa corrente.
Vamos todas dar muita energia positiva pra o RS.

23/11/09 12:33  

Força com perseverança vai conseguír!
E temos um corrente grande muitas/os aliados/as vamos mandar esse nejento do bicho á fava!!!!
Coragem RS
Beijinhos

24/11/09 02:23  

Confesso que há alguns dias, quando li o título desse post no meu blog, não me animei a vir aqui. Ultimamente as notícias menos boas têm mexido comigo. Mas hoje tomei coragem. E também me uno no abraço forte e de esperança.
RS, não desista e pode contar com a minha solidariedade.

Um abraço carinhoso para vc, Nela, e para o Paulo. Aceitem o meu carinho, gosto muito de vocês.

24/11/09 22:26  

soube do caso do RS no fim de semana e desde essa altura que não consigo pensar noutra coisa senão na situação dele. Tenho pena que não atenda o telefone pois gostaria muito de falar com ele. Soube por outro amigo deste blogue e a partir de agora vou estar atenta ao caso do RS e de todos os outros. Mas hoje permitam-me que me dirija só ao RS ... força, penso muito em si e na sua família, acredito que ainda nos voltemos a encontrar para insistir consigo para que conheça Moçambique, de todos os sítios que já foi, acho que aquele é mágico, é ... fabuloso … vai ter oportunidade de confirmar.
Á Manuela e Paulo por nos darem oportunidade a que, por este meio possamos encontrar forças e sentido para ultrapassarmos os nossos pequenos, pequeninos dias …
MJB

25/11/09 09:18  

Obrigado Manela por nos pores a falar com RS pois o danado parece que se quer isolar, mas nós não vamos permitir.
Vamos lá Homem com H maiúsculo respire fundo e deixe o ar entrar ao mesmo tempo abraçando o Sol mesmo que chova.Espero encontrá-lo aqui para falar connosco.Um grande beijo cheio de força.
Até amanhã.

25/11/09 15:09  

RS vou tentar tirar diáriamente alguns minutos para conversar consigo.
Hoje a minha mensagem é a seguinte:
Trinta raios convergem para o meio
mas é o vazio do centro
que faz avançar o carro.
Molda-se a argila para fazer vasos,
mas é do vazio interno
que depende o seu uso.
Uma casa é composta por portas e janelas,
é ainda o vazio
que a torna habitável.
O SER dá possibilidades,
mas é pelo não ser que as utilizamos.
Um grande beijo de força para si e para a sua família, mas continuo aguardar a sua voz.

26/11/09 08:42  

Nada é mais flexível e fraco do que a água, mas para vencer o que é duro e forte, nada a ultrapassa e nada poderia substituí-la.
A fraqueza vence a força;
a flexibilidade vence a dureza.
Todos o sabem
mas poucos o conseguem pôr em prática.
As verdadeiras palavras parecem paradoxais, mas não são.
Força RS junte a fraqueza com o saber e sentir-se-á melhor para vencer estes dias.
Espero por si.

27/11/09 09:06  

Já paassaram alguns dias e continuo a não ouvir o nosso R.
Não se deve dar a desgraça nem a fortuna como absolutas mas que, para se saber se algo é mau ou bom, é necessário dar tempo ao tempo.....
Um grande abraço continuo á espera.

30/11/09 10:18  

Então RS com tanta gente à torcer por si concerteza as “coisas” vão melhorar, eu acredito de coração … fale comnosco neste cantinho da Manuela
MJB

30/11/09 17:42  

Não consigo deixar de pensar no RS.Foram muitos anos a convivermos juntos e por isso não entendo a sua ausência.
Visto bem a coisa compreendo melhor do que se possa pensar.
Se o tivesse á minha frente dizia-lhe:
-R não tenha Medo.
E você respondia-me:
- A porra é que não tenho Medo.
Só que gostaria de ouvi-lo dizer bem alto essa grande PORRA e não sentir em silêncio.
Força espero por si todos os dias.

2/12/09 14:22  

hehehehe...
Também eu o estou a ouvir: "eu queria ver se fosse você a ter esta merda, se não estava com medo...".

Ele vai saltaricar e aparecer por aí. A gente tem que lhe dar tempo e espaço e ele aparece,né RS?!

beijinhos

2/12/09 14:43  

Vou de fim de semana mas continuo consigo.
Muita força e um abraço do tamanho do mundo.

4/12/09 16:32  

Pratica o não-agir.
executa o não-fazer,
saboreia o sem sabor,
considera o pequeno como o grande
e opouco como o muito.
Ataca uma dificuldade nos seus elementos fáceis;
Realiza uma grande obra por pequenos actos.
A coisa mais difícil do mundo
reduz-se,afinal, a elementos fáceis.
A obra mais grandiosa realiza-se necessáriamente por pequenos actos.
Um grande abraço RS e força para conquistar essa pequena e grande coisa.

11/12/09 09:33  

A tarde cinzenta o frio a espreitar a ausência a manter-se mas a amizade a reforçar.
Um grande beijo para quem quer dar e receber.

15/12/09 16:15  

Enviar um comentário

<< Home