É só mais um bocadinho!

quinta-feira, abril 30, 2009

Segredos da viagem que nunca fiz...

"Pedem-me que vos fale sobre a Austrália, e eu até poderia falar-vos, porque nunca lá fui. Hoje as viagens são tão rápidas que a pessoa vai e volta sem perceber onde esteve, o que viu, e de que terra é. Nesse aspecto, viagem é mesmo sinónimo de vida: coleccionamos fotografias e frases para esquecermos que vamos morrer. Vem em todas as revistas: o maior sonho das pessoas é viajar. Mas as viagens, na realidade, não existem. O que existe é uma indústria da solidão chamada turismo e uma solidão sem indústria chamada aventura. Há uma época da vida em que, para parecermos inteligentes e desempoeirados, temos de pegar na trouxa e cair no mundo. A cartilha do Jovem Bom e Moderno reza mais ou menos assim: não te presumirás único no mundo, não te afeiçoarás a bens materiais, não julgarás o próximo, não temerás as distâncias, não soçobrarás às paixões que te cegam para a miséria universal, não comerás lagosta (por suada que seja), não gastarás o que te for dado em pechisbeques e adornos fúteis, não dormirás em hotéis de cinco estrelas, não recusarás experiências ou trabalhos, por mais modestos que se te afigurem. É como se, viajando, as pessoas se tornassem mais santas. Ó mocidade incauta. Das viagens trazemos uma série de ideias feitas do mundo, rápidos clichés que nos confortam como brinquedos. Viaja-se para cobrir com o heroísmo do desapego o magoado apego que se tem a um amor que nos maltratou. Ou viaja-se antes ainda, continuamente, para que ninguém ouse tatuar-nos o coração, roubar-nos, de um só fôlego, passado, presente e futuro. Pueril ilusão, a de sermos móveis. Damos a volta ao mundo inteiro para evitarmos a vertigem que trazemos em nós. Só a permanência esclarece, porque a coragem de olhar de frente o tempo confere-nos um halo de luz. O coração não viaja, e é escusado enganá-lo. Quem tem medo de se enganar diz que as ideias vêm da cabeça. Mas todas as ideias começaram por ser pressentimentos, batidas do coração" - Inês Pedrosa

Este excerto faz parte de um artigo muito interessante, escrito pela Inês Pedrosa (escritora de quem muito gosto), sobre a obsessão de viajar e que já há uns dias quis postar e não tive oportunidade. Fica como presente deste fim de semana em que muita gente, se calhar, vai viajar... Eu sou "mulher de ficar".

quarta-feira, abril 29, 2009

What is that?

video

segunda-feira, abril 27, 2009

Eu sou mesmo uma gaja de sorte...

Hoje, saí do emprego e fui até à livraria Pó dos Livros para comprar o livro do pappy da Lu e conseguir um autógrafo. Acontece que o evento estava marcado para as 18h30 e eu não tinha hipótese de esperar por essa hora. Assim, comprei o livro, sentei-me lá um pouco a ler as primeiras páginas na esperança de que o Pepetela chegasse antes da hora.

Mas a minha hora chegou e nada... Vim embora com o livro e cheia de pena. Na Elias Garcia dei de caras com o próprio do autor e saltei-lhe ao caminho. Se o senhor não teve um treco hoje, descansem, não vai ter nenhum nos próximos tempos... "Olá, eu sou a Nela!" Blá blá para aqui, blá blá para ali e cá tenho eu um autógrafo dado em cima de um qualquer capot de carro.
E digam lá se eu não sou uma gaja de sorte?!
Para que não julguem que estou a inventar, fica aí a prova da coisa. Mesmo assim como quem quer meter nojo...! Toma!

Chamada de atenção!

Chamo a vossa atenção para um post da Imel. Vale a pena ler: http://imel-almamater.blogspot.com/2009/04/sera-vida-simples-ou-simplista.html
A cachopa sabe dizê-las...

Parabéns!

Hoje é a Tilinha que faz anos! Muitos parabéns e que toda a tua (longa) vida seja repleta de saúde e do resto todo que queiras.
Jinhos

sexta-feira, abril 24, 2009

O Rímel

O rímel, de per si, não seria obviamente tema de conversa. Torna-se, no entanto, notícia de primeira página a partir do momento em que as "membras" do Rosa, Esperança (e espero que só as membras... os membros estão, por inerência, dispensados de ler este post) não o conseguem segurar nas suas magníficas pestanas.
E não o seguram, porquê?
Porque ele é muita emoção, é muita homenagem, muita palma batida em tudo o que é palco. E elas não são de ferro... Choram. E choram. E não contentes com isso, ainda choram mais. É vê-las lindas, maravilhosas, vestidas como umas princesas e... ranhosadas até ao pescoço, quando não até ao primeiro pneu a contar de cima. As lágrimas lavam-lhes o rosto, arrastando consigo o preto, ou quiçá castanho, rímel na sua enxurrada.

BASTA!

Oscillation é o novo rímel da marca Lancôme que garante ser o primeiro do mercado que possui sistema vibratório, além de prometer ser um super rímel à prova d’água que resiste 18 horas nos cílios, seja no calor, na água ou na humidade – sem precisar de retoques.

É só apertar um botãozinho para o pincel começar a vibrar intensamente: são 7 mil oscilações por minuto para proporcionar uma aplicação total, que envolve cílio por cílio e deixa tudo macio (ao contrário das outras maquilhagens à prova d’água). A marca também promete fácil remoção com qualquer desmaquilhante. Tanta tecnologia é refletida no preço: custa em média 34 dólares.

Ora, gaja que é gaja não olha ao preço e quer estar sempre no seu melhor. E o melhor... o melhor ainda está para vir!

quinta-feira, abril 23, 2009

SIC - Dia das Surpresas

video

Rosa, Esperança está presente!

Exemestano

Hoje, inicio o tratamento com Exemestano. Não, não é detergente para a roupa, embora pareça. É um inibidor de aromatase...
Que dizer do Exemestano? Nada. Não se diz nada das contra-indicações; nada dos efeitos secundários e nada ainda das reacções adversas... Toma-se e pronto!

Ao que parece, os ossos são os mais castigados com o dito detergente, mas aqui eu já ando a tomar um pózinho de Cálcio, Vitamina D e Magnésio para evitar a tal osteoporose. E tenho que aumentar o exercício físico, muitas caminhadas e ir às discotecas dançar imenso.

Serão mais 2 anos a somar aos 3 que já passaram com o Tamoxifeno. E em Abril de 2011, hei-de abrir uma garrafita de champanhe no IPO para comemorar o fim dos tão temidos 5 anos.

Eu juro que vou vencer esta doença e ainda vou ver o mar em 2039, com uns magníficos 78 anos! E sem osteoporose!

quarta-feira, abril 22, 2009

O Sonho...


video


Fotos: dos nossos fotógrafos de serviço...

A Marta precisa de ajuda...

A Marta tem 4 anos e leucemia. Precisa de encontrar um dador compatível.
Ajudem, por favor.

http://ajudaramarta.blogs.sapo.pt/

terça-feira, abril 21, 2009

Hoje passei por ti...

O Tropfest é o maior festival de curtas metragens do mundo. Começou há 17 anos em Sydney e no ano passado teve a sua primeira edição em Nova York. O vencedor do ano passado foi este filme que foi totalmente filmado com um telemóvel. O seu orçamento foi de 40 dólares (cerca de 30 euros)! Vejamos...


Técnicas de Negociação, no feminino...

video

segunda-feira, abril 20, 2009

Hoje...

  1. A Aldinha faz anos! Muitos parabéns a esta meia-leca que está sempre disponível para uma boa gargalhada, para estar com os amigos, ser solidária. Uma amigona!
  2. Tenho um portátil novo e ando aqui à pesca no charco do Windows Vista;
  3. Fiz um Pão doce na máquina - receita da Marquesa de Alverca. Correu muito bem;
E sim, não quero falar do teatro, da despedida de Rio Maior e daquelas coisas todas que aconteceram este fim-de-semana e nos anteriores. Por agora, quero distância disso tudo. Preciso de silêncio; preciso de calma e preciso de um ou dois dias sem emoções. Preciso de pasmaceira! Não tenho coração para estas coisas!
http://radioclube.clix.pt/rss/entrevistavida.xml (entrevista do RG ao RCP)

sábado, abril 18, 2009

(...)

“(…)

Trazia no olhar aquele assombro
De quem queria caber e não cabia.

(...)”

In “Adriano” soneto de Manuel Alegre

sexta-feira, abril 17, 2009

Curtas do Porto - 3

Vamos saltar toda a parte da noite, escolha de um quarto insonorizado para uma pessoa que ressona, saladas light e não-light, a violência exercida sobre a Cacildinha para a levar para a cama e evitar que se perdesse na noite de Gaia e mais outros pormenores de péssimo gosto... Como, por exemplo, a Carlinha aparecer toda airosa já depois da meia-noite, não se calar um segundo cheia de pica e insistir em que fossemos para o Bar Irlandês quando estávamos perdidos de sono (excepto a Cacilda que o filho não deixou sair).
Directo ao dia seguinte. Madrugada: aí umas 8h50, toca o telefone. Claro que a Gosma, estrategicamente, dormia do outro lado... Atendi... Ninguém respondeu. Pensei e disse: aquela cabra da Cristina está a ligar para nos acordar! O nosso quarto era o 2007.
Passado um bocado, batem à porta. Vamos abrir e o Ruinzinho tira-nos uma foto. Eu estava bem e o meu pijama do Snoopy é um charme. Já a Gosma estava com umas calças brancas dos chineses e uma t-shirt preta do Continente. Cabelos nos ar e os olhos semi-cerrados de quem não tem lentes e não usa óculos por não ver para os encontrar... Uma desgraça...
Já nos estúdios da RTP ficámos a saber de tudo e por terceiros. Quem ligou foi o Rui, mas como não reconheceu a voz, achou que se tinha enganado no quarto e foi bater no 2008 de máquina fotográfica em punho. A senhora que abriu a porta terá pensado qualquer coisa, mas não disse. Quando a mãe ralhou ao Rui, ele disse: Não faz mal; nunca mais as vamos ver!
As senhoras que se abeiraram da nossa mesa no refeitório da RTP para nos darem os parabéns, ainda acrescentaram para o Rui: Então, achava que não nos voltava a ver?!

quinta-feira, abril 16, 2009

Curtas do Porto - 2

Nós, os que íamos no Audi a cair de podre, desistimos de estabelecer comunicação com os indígenas que encontrávamos na rua. Essa tarefa ficou a cargo do Peugeot já a receber pensão da Segurança Social.
Daí que a próxima tentativa tenha sido coroada de êxito. Um senhor super-simpático ofereceu-se para nos ir lá levar ao Meliá de carro. Bom, ou era super-simpático ou nós iríamos fazer parte das estatísticas de car-jacking. Nesta altura, já eu começava a concordar com o SSSeeetttt porque o mal era mesmo nós num sermos dali, carago. Conseguimos não ir atrás do super-simpático (como é isto possível no espaço de 3 ruas?!...) e acabámos num garagem de camiões a perguntar pela centésima sétima vez onde ficava o maldito hotel.
De certeza que o camionista era lisboeta porque, finalmente, fomos direitinhos à entrada do hotel, se bem que por sentido proíbido.
Ora, eu não sou mulher de engolir desaforo. E a minha Catarina também não. Quando perguntei ao empregado da recepção como se chamava aquela rua, ele foi muito rápido a responder: Diogo de Macedo, mas não vem no GPS...! É nova.
Ora toma, incha porco! Senti-me feliz! E vingada...

Descubra as diferenças...




quarta-feira, abril 15, 2009

Curtas do Porto - 1

Depois do GPS nos ter conduzido a um beco pouco digno de um qualquer Meliá, nada mais havia a fazer além de perguntar a um autóctone onde ficava aquela que é tida como a melhor unidade hoteleira do grande Porto.
Foi o que fizemos. Talvez não tivéssemos tomado a decisão mais acertada quando abordámos um portuense que, na calmaria da noite invicta, passeava o seu cão e o conduzia a uma moita urbana para lá depositar os seus dejectos.
- Boa noite, sabe dizer-nos onde fica o Hotel Meliá?
O disponível portuense resolveu acompanhar as instruções de orientação com um trejeito muito sonoro de palitar o dente sem palito. Não sei se estão a ver...
- Ssseeetttt... Ssseeetttt... Ssseeetttt... Ssseeetttt... O Meliá? É ali assim à beira do Cristo-Rei.
- E onde é o Cristo-Rei?
- Ssseeetttt... Ssseeetttt... Ssseeetttt... Ssseeetttt... Bocês num são de cá, pois naum?
- Não, não.
- Ssseeetttt... Ssseeetttt... Ssseeetttt... Ssseeetttt... Pois, isso é que é pior!
Resolvemos, portanto, perguntar a um senhora que tinha aspecto de ser mais explícita nas explicações.
- Boa noite, sabe dizer-nos onde fica o Cristo-Rei?
- Cristo-Rei, meu bem, é lá no meu país, o Brasil. Aqui não há (para ler com pronúncia brasileira).
- Ah, desculpe, não estávamos a brincar consigo. Foi um senhor que nos disse que o hotel Meliá era ao pé do Cristo-Rei...

E quando é que acabam com essa guerra entre o Norte e o Sul???

terça-feira, abril 14, 2009

Praça da Alegria

Hoje, o nosso dia foi muito bom. Tenho imensas histórias desta viagem ao Porto para vos contar. Mas vai ficar para amanhã, está bem? Quero só deixar-vos aqui o video da nossa presença no programa Praça da Alegria.

Obrigada à Joana André (RTP Porto) e ao Jorge Gabriel. Fomos recebidos com o coração por todos.


video

segunda-feira, abril 13, 2009

Teatro e mais teatro...

Update: Vejam amanhã, 3ªfeira, a Praça da Alegria, na RTP1...

Só um pequeno post para dizer que este fim de semana foi muito bom. As duas "actuações" correram muito bem (pelo menos, nós achamos isso...) e pudemos contar com uma surpresa: a artista Adelaide João honrou-nos com a sua presença na plateia e no palco! Contámos com esta encantadora senhora ao nosso lado e isso foi muito bonito!

Foi inaugurada a exposição de fotografia em parceria com a Oficina da Imagem. Lindo! Muito obrigada aos fotógrafos e professores.

Infelizmente, a nossa Liliana não esteve presente no domingo. Aquele veste e despe deve ter feito as suas maldades e a Lily ficou com febre. Esperamos mesmo que tudo passe depressa. Queremos muito a tua presença, mas não a este preço. Fica bem.

Agora é um corre-corre e nem sempre consigo responder aos comentários deixados nos vários posts. Muito obrigada pelos vossos mimos, votos de boa Páscoa e demais fofices. Retribuo tudo e agradeço muito a todas/todos. Um destaque especial para as minhas afilhadas Ângela e Serena. Esta madrinha não cumpriu a sua "obrigação de madrinha" nesta Páscoa, mas pensei em vocês e enviei lá de Rio Maior um grande beijinho para as duas. Quero pensar que aquilo que estamos a fazer é deixar uma mensagem de esperança (e da importância da prevenção) a todas as mulheres e também é para vocês que, tenho a certeza, serão umas grandes mulheres!

Beijinhos

domingo, abril 12, 2009

Boa Páscoa!


sexta-feira, abril 10, 2009

Todos ao Teatro!!!


Estamos na Páscoa, é certo, mas podem muito bem jantar mais cedo amanhã e depois ir ver-nos, dado que o espectáculo começa às 21.30. Mesmo no Domingo de Páscoa, em que o espectáculo tem início às 17 horas, dá perfeitamente para almoçar com a família e depois ir ao teatro. Não tenham dúvidas, vale a pena assistir!

Para mais informações, quer para Rio Maior (até dia 19 de Abril), quer para Alcobaça (apenas no dia 2 de Maio), bem como para toda a informação que se relaciona com este Projecto, cliquem na foto ou sigam estes links:


Quem Não Tem Cão
CineTeatro de Rio Maior
CineTeatro de Alcobaça


Retirado de: http://apazevedo.blogspot.com

quinta-feira, abril 09, 2009

Entrevista na Rádio Renascença

Foi difícil, mas aqui está a gravação da entrevista na RR - eu e a Carla Fadinha.

video

Quinta-feira Santa










Hoje fomos almoçar com a Meia-Gosma para a mandar embora de volta para terra dela e entregar-lhe (finalmente) os puzzles que enviámos por correio em Janeiro e vieram devolvidos agora, depois de irem e virem de África.

Quando cheguei a casa, fiz uma máscara de beleza porque eu sou uma actriz e tenho que estar no meu melhor...

quarta-feira, abril 08, 2009

Rádio Renascença

Hoje, Dia Mundial da Luta contra o cancro, Rosa, Esperança passa na RR. Pequenos excertos de uma entrevista minha e da Carlinha passam nos noticiários. A peça completa pode ser ouvida mais logo, a partir das 23h00.

Um agradecimento especial à jornalista Joana Benard da Costa.
http://www.rfm.pt/p_news_details.aspx?tab=3&noticia=282976

terça-feira, abril 07, 2009

Rosa Esperança - Estreia - Noite de Magia...











Fotos: Joaquim Machado

Foi um momento de magia o que se viveu na noite de 4 de Abril no Cine Teatro-Casa da Cultura de Rio Maior. Essa magia sentia-se logo à chegada, quando pisávamos a passadeira "Rosa" que atravessava toda a praça e nos remetia para um outro plano. O plano dos afectos e das emoções. Os Deep Voices - fantásticos como só eles - ajudaram e muito a dar o invulgar "tom de festa" e alegria que se viveu às portas daquele Cineteatro. Maravilhosos!
Maravilhoso também, o trabalho de decoração do espaço exterior elaborado pela Isabel. Obrigado mana.
Foi lindo ver os nossos amigos e convidados chegar de todos os cantos, com a alegria de quem quer partilhar e viver connosco um momento tão especial. Foram muitos os abraços presenciados naquela praça. Foram alguns os encontros inesperados e muito desejados, por quem só se conhecia, até então, no mundo virtual da net!
21.20h. Abriram-se as portas. Antes de cada um ocupar o seu lugar, ainda houve a possibilidade de apreciar as belíssimas fotografias que, suspensas em cavaletes se espalhavam desde o hall até às portas de acesso à sala de espectáculos. Obrigado a todos os fotógrafos e professores da Escola Oficina da Imagem pela dedicação e empenho.
Já na sala, de repente tudo se acalmou. Apagaram-se as luzes. Silencio. Uma música e uma voz forte atinge-nos imediatamente o coração. Abriu-se o pano. O espectáculo começou. Naquela noite, inteiramente - por todos nós - dedicado especialmente a quem nos viu lá de cima. Naquele lugar onde brilham as mais saudosas estrelas.

RG
Mais sobre nós e este projecto em:

domingo, abril 05, 2009

Toma! Incha, porco!

É o que me apetece dizer hoje: Toma! Incha, porco!
Porque, ontem e hoje, houve mais uma vitória sobre o porco!
A estreia da Rosa, Esperança foi mais uma vitória sobre o cancro da mama!
Ainda não consigo dizer como foi e o que sinto. As emoções foram tantas que vou precisar de alguns dias para tudo conseguir sair.
Quero agradecer a todas as pessoas que estiverem presentes e pedir-lhes desculpa por não ter conseguido dar-lhes a atenção que mereciam. A confusão e a alegria eram tantas que não consegui ter a serenidade para conversar com cada uma.
Quero agradecer a todos que nos apoiaram com a sua presença ao longo de todo este processo.
Quero agradecer ao Comandante por ter tido a persistência e a teimosia que nos levaram até aqui. Não fomos nada fáceis...
E quero agradecer a mim por não ter desistido como tantas vezes estive mesmo quase...

video

www.tvtejo.com

sexta-feira, abril 03, 2009

Tempo de pausa...

Este blog vai entrar em tempo de pausa... Com ensaios, por-menores de última hora e tudo o mais que faz parte da vida e já fazia, tenho que suspender a publicação de novos posts. Claro que, se alguma novidade houver de alguma amiga do peito, acaba-se logo a pausa e bota-se a boca no trombone, que é para isso mesmo que o blog existe...!

Até breve e não se esqueçam que vamos estar por aí com uma mensagem Rosa e de Esperança...


G O S M A ! ! !

Gosmita, parabéns! Hoje, muito excepcionalmente, até te vou tratar bem... Mas, lá por que fazes anos, não quer dizer que te andes por aí só a pavonear e a receber beijos... Aí vai:
Muitos parabéns pelas tuas 49 primaveras. Ainda és uma criança. Desejo-te um dia muito feliz e espero que contes outros tantos com saúde e alegria junto de quem mais quiseres!
Muitos beijinhos


quinta-feira, abril 02, 2009

Rosa, Esperança

Santarém, 02 Abr (Lusa)
Sete mulheres, nenhuma delas actriz, expõem-se, a partir de sábado, em palco, num espectáculo de emoções, resultado de muitas sessões de partilha sobre a experiência traumática de uma doença que foi comum a todas, o cancro da mama.
"Rosa Esperança" é o resultado de um trabalho a que Rui Germano, advogado, vereador na Câmara de Rio Maior e encenador, se decidiu dedicar nos últimos meses, depois de uma amiga ter vencido a luta contra o cancro da mama e de outra ter sucumbido à doença.
Estas experiências, disse hoje à agência Lusa, permitiram-lhe "fazer a ponte" para uma situação vivida há 26 anos, na sua infância, quando a própria mãe, Cacilda Germano, hoje com 68 anos e uma das "actrizes" da sua peça, viveu a luta contra a doença.
Através do blogue criado pela amiga vitimada pela doença, Cláudia, http://superglamorosas.blogspot.com/ , Rui entrou em contacto com o grupo de mulheres que, sendo de vários pontos do país, se começaram a encontrar aos domingos à tarde, em Rio Maior."Os nossos primeiros encontros foram essencialmente conversas, perceber quem eram, partilhar vivências", num processo, iniciado em Outubro, mês emblemático da luta contra o cancro da mama, que permitiu constituir "um núcleo duro" de sete mulheres que queriam avançar com a peça.
A esse "núcleo duro" - Cinda, de Ovar, Alda, das Caldas da Rainha, Manuela, de Alcobaça, Manuela e Carla, de Lisboa, e Cacilda e Cristina, de Rio Maior - acabaram por se juntar outras mulheres que foram tendo conhecimento da experiência e que, sem quererem participar na peça, foram aparecendo e dando o seu testemunho.
Rui Germano sublinha que Rosa Esperança "não é uma peça de teatro, é um projecto" em que estas mulheres, que "não são actrizes, nunca quiseram subir ao palco", se "revelam e partilham".Para já, o espectáculo tem sessões marcadas no cine-teatro de Rio Maior para os dias 04, 05, 11, 12, 18 e 19 de Abril (sábados às 21:30 e domingos às 17:00) - com a estreia já esgotada - e no Cine-teatro de Alcobaça para 02 de Maio.
Como uma das "actrizes" vai precisar de tempo para fazer a reconstituição mamária, Rui Germano espera que, a partir de Setembro, o grupo possa iniciar uma "mini-tournée" pelo país, tendo já contactos de várias cidades.
A intenção é "andar na estrada ano, ano e meio", fazendo coincidir o final das apresentações com o lançamento de um livro sobre o projecto que a jornalista Manuela Goucha Soares aceitou escrever, adiantou.
Sendo uma produção da "Quem Não Tem Cão - Oficina de Artistas", o projecto envolveu, além de inúmeras mulheres e homens, a escola Oficina da Imagem, que permitiu a edição de meia centena de fotografias das "actrizes", feitas em estúdio, e que vão ser expostas em Rio Maior a partir de dia 12.
Por outro lado, 11 fotos com 1 metro por 0,70 vão "andar pela cidade" neste período, para chamar a atenção para o projecto.
O espectáculo termina com um quadro final, resultado de um desafio lançado a sete costureiros/estilistas - Augustus, Cristina Lopes, Fátima Lopes, João Rolo, Luis Buchinho, Nuno Gama e Rafael Freitas."Queremos deixar uma imagem de 'glamour', que estas mulheres não perdem, ter um final cheio de charme", afirmou Rui Germano.

MLL.Lusa/fim