É só mais um bocadinho!

quarta-feira, dezembro 31, 2008

Notícias da Gigi

Fui ver a Gigi. Ui, a coisa não estava fácil. Como ela disse no post do seu blog, o dia de ontem foi difícil (botem difícil nisso...), mas hoje estava um pouquinho melhor. Parece que, tal como previsto, a 4ªfeira seria o marco. Houve uma notícia fantástica que ela se esqueceu de pôr no blog: as análises de hoje mostraram que já começou a produção de uns glóbulos brancos todos novinhos! Toma! Incha, Porco! Foram poucos, mas lá estão eles a dizer que o autotransplante está a dar o arzinho da sua graça.
Confirma-se que a Gigi, quando vê o J, vomita...! Foi o que aconteceu quando lá cheguei. Ele tinha entrado e o cheiro a desinfetante fê-la vomitar. Aí a coisa complicou-se. Aquelas queimaduras pelo esófago e feridas que tem na boca fizeram com que expelisse algum sangue. A Gigi assustou-se e descontrolou-se. Chorou e gritou e era um dó de alma estar a assistir a isto do outro lado do vidro e não poder fazer nada. Oh minha querida, que merda este vidro a impedir-nos de te dar colinho e miminho! Com calma, o J e a enfermeira deram-lhe corda até ela serenar. Falámos um pouquinho. Depois, fiquei a falar com a Zélia. Quando vim embora já estava melhor. Isto parece um paradoxo, mas é assim: está a ser muito difícil e está a correr muito bem. Custa muito saber que a Gigi está a sofrer dores e mau-estar áquele nível, mas as coisas estão tão bem encaminhadas... Aguenta, querida, aguenta mais um bocadinho! Vai valer a pena! Tu sabes que vai!
Quando vim embora, lá pelas ruas do IPO, uma senhora veio ter comigo. Pensei que quisesse alguma informação. Perguntou-me se eu era a Manuela do blog... E como é que estava a Gigi. Estivemos a conversar um pouco. Chama-se Adelaide e tem cancro de mama. Acompanha-nos há uns tempos e conhece-nos a todas. Aliás, viu-se: reconheceu-me logo. Acho que estamos a ficar famosas... Disse-lhe para comentar e ir-se integrando, mas para já mantém-se sem escrever. Quem sabe, um dia... Espero que estivesse tudo bem consigo ;o)

Bom 2009!!!

Que o novo ano permita que expressem a melhor visão que têm de vós próprios. De presente, deixo-vos uma voz especial, pertença de um senhor também muito especial.
Bom ano!!!

terça-feira, dezembro 30, 2008

Nota rápida

Pedi à minha amiga Margarida para dar um pulinho à UTM e espreitar a Gigi. Ela diz que o João estava lá e que a Gigi estava com boa cara e bem disposta. A Margarida também falou com as colegas lá da Unidade que confirmaram que tudo está a correr bem e a fase pior já começa a pensar em partir... YES!!! Como diz a minha filha: TOMA!!! INCHA, PORCO!!! Não sei bem o que isto quer dizer, mas ela utiliza a frase quando algo corre muito bem, por isso parece-me adequada... :o)

A Caixa de Pandora

Ah, pois é!!! Tenho uma pulseira Pandora... E tenho dois berloques: um com o meu signo e outro com o laço rosa nosso conhecido. Como qualquer dia faço anos.... não é?... pronto... estão a ver?... pode ser... hum... quer dizer... Pronto, tenho uma pulseira Pandora ainda só com dois berloques!

domingo, dezembro 28, 2008

Notícia da Lusa

Cancro: 1800 homens pedem ajuda para lidar com doença das mulheres
25 de Dezembro de 2008, 09:20*** Sílvia Maia, da agência Lusa ***

Lisboa, 25 Dez (Lusa) - Todos os dias, 12 mulheres portuguesas descobrem ter cancro da mama. Por cada uma, há um filho, marido ou amigo que sofre. A campanha "Eles também choram" surgiu há um ano e já recebeu 1800 pedidos de ajuda.
"Há uma fase em que, entre a sensação de injustiça e de raiva, é impossível um homem não chorar... Obviamente, eu não fui excepção", conta à Lusa Eduardo Gomes, casado com uma mulher a quem foi diagnosticado um cancro da mama.
Na ânsia de as proteger, os homens guardam para si dúvidas, medos e angústias. Vivem em silêncio a iminência da morte.
Hoje, dez anos após ter sido confrontado com a doença da mulher, Eduardo lembra como, sozinho, tentou encontrar as "palavras certas, sempre sem certezas".
A pensar neles, o Movimento Vencer e Viver, da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), lançou no ano passado a campanha "Eles também choram". Em apenas 12 meses, foram recebidos 1.800 e-mail pedindo ajuda, a maioria de companheiros (80 por cento), mas também de filhos, familiares e amigos.
Nas cartas por correio electrónico, querem saber como podem ajudar as mulheres, mas há também quem queira apenas desabafar. "A questão de fundo é sempre a mesma: e se ela me falta?", explica Ana Lúcia, psicóloga da LPLCC que acompanha alguns casos.
"Quando vamos ao hospital, olhamos para a pessoa que nos é querida e pensamos que, se calhar, da próxima vez que voltarmos ela já lá não vai estar. Sentimo-nos impotentes", lembra Raul Almeida, 58 anos, amigo de uma mulher que não resistiu à doença.
Também na Associação Portuguesa de Apoio à Mulher com Cancro da Mama (APAMCM) já há psicólogos, como Carla Vicente, a acompanhar estes homens.
"Um dos momentos mais difíceis para os que são próximos é quando é conhecido o diagnóstico. Na fase de tratamento, há uma angústia, um sentimento de incapacidade de ajudar quem está a sofrer. Já no pós-operatório, há sempre o medo de uma reincidência", explica Carla Vicente, garantindo que "é um sofrimento que não termina".
Apesar de a taxa de sucesso dos tratamentos se situar na casa dos 80 por cento, o cancro da mama continua a ser a principal causa de morte das mulheres entre os 35 e os 55 anos: todos os dias, morrem pelo menos quatro em Portugal. Por isso, o diagnóstico soa sempre a "uma sentença de morte". As palavras são de Manuela Matias, 47 anos, que há três descobriu ter um cancro da mama.
"O peso da palavra cancro é tão grande que imaginamos o inferno", resume.
"Nós queremos dar uma perspectiva positiva, mas não acreditamos naquilo em que estamos a dizer, porque só pensamos que mais cedo ou mais tarde aquela pessoa não vai estar entre nós", recorda Raul Almeida, que criou um blogue para dar apoio psicológico a pessoas com doenças graves.
Eduardo recorda que foi uma "simples conversa" com uma senhora, também com cancro, que o fez ter esperança. Chama-lhe a "fase mística ou religiosa", aquela em que se "deixa de ver a morte e passa-se a ver a vida". As técnicas que trabalham nas associações sabem que a partilha de experiências ajuda a superar as dificuldades.
Mas, segundo a responsável do Movimento Vencer e Viver, "os homens ainda não gostam de expor os seus sentimentos em público". E, por isso, o início dos grupos de inter-ajuda tem sido adiado por falta de participantes. O apoio psicológico continua a fazer-se por e-mail ou através de entrevistas pessoais.
Quem consegue superar a doença diz que esta acaba por se tornar numa "dádiva": muda a forma de encarar a vida e as relações do casal saem reforçadas.
Para Manuela Matias, realizar os sonhos sempre adiados tornou-se prioritário. Sempre quis ajudar os outros e hoje é responsável por uma associação de apoio a doentes oncológicos. Tudo porque sabe que "a conspiração do silêncio é o pior que pode acontecer".

O Raul Almeida é do Sidadania.

sábado, dezembro 27, 2008

Recados da Miss GiGi

Hoje dei um pulinho, a fugir, ao IPO. A Gigi mandou recadinhos para as Amigas. Diz:
1 - recebeu as vossas sms e, embora não possa responder, diz que estão todas guardadas no coração;
2 - pede para não lhe telefonarem, aí até 4ªfeira. Está com a boca a arder até ao estômago. Tem dificuldade em falar e (esta é a melhor...!) a língua não lhe cabe na boca.... Pois, aí está como ela me recebeu: de língua de fora! Hihihihi;
3 - tem dores por ali a baixo e, ao fim de aguentar até o limite, lá pediu morfina. Mas não aliviou e agora já sabe que tem que pedir antes de as dores se instalarem;
4 - tem um pouco de febre, mas amanhã será o dia do febrão.
As coisas vão estar duras de aguentar aí até 4ªfeira - são os dias mais difíceis. Depois, começa a rampa ascendente. Mas a Gigi está bem consciente disso e com muita garra. Não consegue comer e "come" soro e Fortimel. A gente chama SPA ao IPO, mas não precisavam de ter um regime de emagrecimento tão rigoroso...!
Estou a brincar para vos transmitir a ideia de que as coisas estão difíceis, mas estão a correr bem, como era suposto e a Gigi está bem. Cheia de dores e de todas aquelas coisas que ninguém quer, mas é isso que é suposto estar a acontecer. Há que aguentar mais um bocadinho.
Acho que não me esqueci de nada.

sexta-feira, dezembro 26, 2008

Breve nota

A minha amiga Margarida, do IPO, disse-me agora que a Gigi se está a portar muito bem! Ora toma!

quinta-feira, dezembro 25, 2008

UPA

Olá. Espero que o vosso Natal tenha sido bom. Venho falar-vos de uma prenda que tive.
As minhas afilhadas ofereceram-me o CD+DVD do Movimento Unidos Para Ajudar - Levanta-te contra a discriminação das doenças mentais. As doenças mentais, por se expressarem através do comportamento, levam-nos a encará-las não como doenças, mas como problemas de personalidade e, como tal, objecto de juízos de valor, de crítica e de um olhar menos "solidário" do que se se tratasse de uma doença "mais física".

Tudo o que nos diminui como seres humanos deve, na minha opinião, levar a uma tomada de consciência. Não do comportamento dos outros para com os outros, mas do nosso comportamento para com os outros e do nosso comportamento para connosco próprios. Qualquer forma de discriminação, qualquer atitude ou postura de que resulte menos entreajuda, menos solidariedade, menos coração, deve ser vista como algo a tratar. Não é necessário que cada um de nós vá para a rua com uma bandeira, gritar contra o que quer que seja. Se fizermos esse trabalho de casa, em casa, dentro de nós, já demos um grande passo e quem sabe, um dia, não serão precisos movimentos nenhuns.
Aqui, neste grupo, também há pessoas diferentes. Pessoas que foram mutiladas fisicamente, que andaram sem cabelo, que carregam o peso de uma doença que assusta, que mete medo. Decerto, para nós, o espírito deste movimento faz sentido.
Transcrevo um pouco da letra da música que abre este CD: "Alguém me ouviu (mantém-te firme)". O tema é Desespero/Esperança. Agora, Upa, Upa, toca a levantar o rabo da cadeira e apoiar esta causa comprando o disco que, por sinal, é bem giro.

Chorei
Mas não sei se alguém me ouviu
E não sei se quem me viu
Sabe a dor que em mim carrego
e a angústia que se esconde
Vou ser forte, vou-me erguer
E ter coragem de querer
Não ceder, não desistir, eu prometo.

Busquei
Nas palavras o conforto
Dancei no silêncio morto
E o escuro revelou
que em mim a Luz se esconde
Vou ser forte, vou-me erguer
E ter coragem de querer
Não ceder, não desistir, eu prometo.


quarta-feira, dezembro 24, 2008

Feliz Natal a todos


Quero desejar-vos a TODOS um excelente Natal. E embora vos deseje sempre, todos os dias, uma excelente vida, quero reforçar isso, hoje. Faço votos para que o ano de 2009 seja pleno de realizações, de conquistas, de sucessos. Os que vos mais tocarem, materiais, sociais, espirituais, whatever...

Desculpem não ir de blog em blog, comentar e agradecer os vossos votos, mas ele é muito coscurão, muita filhoz, muito doce e muito salgado para fazer.

Sabem que estão e estarão sempre no meu coração e que vos quero muito. Não estranharão, decerto, que vá uma intenção especial para os nossos guerreiros de serviço: o Caden, que anda na luta da radio e da quimio, a Aidinha, que anda na luta da Lapatinibas, e a Gigi, que agora anda a produzir um tutaninho super limpo e lavado. Que encontrem a vossa Cura aí mesmo ao virar a esquina do sofrimento.

Nesta foto que aqui fica, fica o meu abraço e todo o meu carinho. Fiquem bem! Fiquem mesmo bem! E depressa, ok? Que não temos o dia todo!

terça-feira, dezembro 23, 2008

OVNI aterra no IPO

Hoje, um ONVI aterrou nos jardins do IPO. Chamada a segurança, veio a constatar-se que, afinal, era um trenó puxado pela famosa rena do nariz vermelho - Rudolfo - e quatro Mães-Natal, cada uma pior do que a outra... Escapava a rena, vá lá!

Foram direitinhas ao Pavilhão dos Transplantados - aqueles que trocam de tutano. Não refiro o que disseram as auxiliares e as enfermeiras... É melhor!

Encheram aquilo com cartazes, fotografias e a atrasadice mental do costume. Vejam as fotos abaixo...



Ficaram lá todas nesta foto.




A Gigi estava a descansar quando chegámos. Hoje, começou a levar as suas células e confirma-se que aquilo é um osso duro de roer, mas ela é rija e a coisa dá-se... Estava mais sossegadinha do que ontem, mas está tudo a correr bem. É o que é suposto acontecer.

Pronto, foi uma maneira de todas, todas estarem com a Gigi neste Natal.

segunda-feira, dezembro 22, 2008

Notícias da Gigi

Dei um pulinho ao IPO para dar um beijinho de Natal à Gigi. Encontrei a Zélia. O João estava a preparar-se para brincar aos médicos com a Gigi... Mas estranhei o facto de, mal ele entrou no quarto, ela pimba!, vomitou-lhe para cima. Eu interpretaria isto muito mal, mas ele lá passou à frente...
Agora a sério, apesar de ter vomitado, a Gigi estava bem, com bom aspecto, boa disposição e a quimio já era! Amanhã, começa a fase das células.
Gostei muito de a ver.

The special one...


Others have tried, but don't be mistaken: I'm the special one!


:o)


Notícias de última hora: A Loulou mandou mensagem a dizer que está tudo bem. Tudo, excepto a Net... Uélélé... Uélélé
A Gigi ligou agora e está toda bem disposta. Diz ela que parece que nem está a fazer tratamento. Hoje é o último dia de quimio e amanhã já leva as células lavadas com Extra. Não imaginam a alegria de receber um telefonema e ouvir a voz mais animada do planeta!!! Eu acho que eles lhe andam a injectar heroína... e depois desculpam-se com a quimio... Pois...
Ah, no sábado, liguei à Covinhas. Andava nas compras de Natal. Bem disposta e contente por andar no laréu!

domingo, dezembro 21, 2008

Se eu não fizer barulho, levas-me contigo no intervalo dos teus medos?

Estava a reler o blog da Carlinha da Ervilha e deparei-me com um post, de 4 de Setembro de 2006, que tinha este preâmbulo: Se eu não fizer barulho, levas-me contigo no intervalo dos teus medos?
Oh pá, Carlinha, assim não vale! Snif...

sábado, dezembro 20, 2008

Saudade...


sexta-feira, dezembro 19, 2008

Visita à Gigi

Hoje, disse para com os meus botões: vou sair cedo e passar pelo IPO. Fiz uns miminhos para levar à Gigi e, à hora, peguei no casaco. Oh Manuela, já ía sair? Temos aqui uns contratos para seguirem, por mail, para Londres, urgentes! Ok, vamos mandar. Ok, agora vou embora. Oh Manuela, tenho que vir trabalhar no fim de semana; tenho que ter acesso às instalações... Ok, vamos permitir o acesso... Oh, valha-me Deus!!!

Lá consegui escapar e fui a pé até ao IPO. Cheguei lá cheia de calor e com a língua de fora. Armei-me em inocente e perguntei na entrada onde era o pavilhão dos transplantes de medula; aquele dos aquários... O segurança explicou. As ruas do IPO têm pouca luz, os placards não se conseguem ler e fui parar ao centro de investigação molecular... O que vale é que o pessoal de lá é cinco estrelas. Foram levar-me ao pavilhão certo. Só que a entrada era pelo lado contrário. Mais uma pessoa simpática me explicou como fazia e após deambular pelo meio de algumas macas nas urgências, lá consegui atinar com o sítio. Pensei: já não me vão deixar entrar. Pedi para ir ver a Lígia e responderam-se: Com certeza, vai pelo corredor e é logo o 1º quarto. YES!!!

De repente, voltei uns anos atrás e vi-me no HSM, na Unidade de Queimados a olhar através de um vidro e a falar ao telefone... Passado esse micro-segundo de choque, dei de caras com uma cachopa sentada a uma mesinha e de volta do seu portátil. Com um óptimo aspecto, o mesmo que lhe vimos no último sábado. Falámos, falámos e fiz-lhe montes de perguntas sobre os aspectos práticos da vida ali dentro, mais os pormenores do tratamento e depois do transplante e depois como vai ser e quanto tempo e como vai ser e sou muito chata, caraças!

Quase no fim da visita, passou um amigo meu que foi visitar o irmão - vizinho da Gigi e já no 7º dia de estadia - 1º do transplante. O mundo é assim: pequenino.

Ficou lá, coladinha no vidro, a já famosa foto da Querubim, que toda a gente gamou, viradinha para a Gigi para ela não se esquecer da mensagem em momento nenhum do dia ou da noite. E digo-vos que, olhando para a cara dela e para a disposição, a mensagem é óbvia: "Eu vou vencer e concretizar todos os meus sonhos"...!!!

quinta-feira, dezembro 18, 2008

O Blog do Caden


Como os blogs têm mais potencialidades do que o "CaringBridge", a Jen resolveu fazer um para ir dando conta dos progressos do Caden e, quem sabe, criar um forum de discussão e esclarecimento sobre a doença de Wilms.

Assim, peço que vejam e divulguem este blog que, além de tudo, está uma ternurinha.

Obrigada

http://cadentommy.blogspot.com/

quarta-feira, dezembro 17, 2008

Consulta no IPO

Ainda não sei se tenho boas ou más notícias... Ainda não me decidi... Hihihi... A verdade é que me sinto aliviada. Claro que isto ou é estupidez ou é inconsciência... Mas...
Bom, os factos: tenho um quisto no ovário e está crescido. O médico diz que esta situação, que é normal para qualquer mulher, para nós não pode ser... É uma coisa benigna e inofensiva, mas está a produzir os ditos estrogénios e tem que ser controlada. Daqui por 3 meses, volto a repetir os exames todos. Se o magano tiver crescido mais, vai fora. Aproveita-se e vai tudo fora. Se estiver sossegado, fica, mas sempre a ser vigiado. Isto seria a parte má da notícia, embora não seja nada de especial. A parte boa é que páro, hoje mesmo, de tomar o Tamoxifeno. Quando voltar à revisão, logo se decide se o volto a tomar, se tomo outra coisa... logo se vê. Eu sei que parar de tomar o Tamox é ficar sem rede. Eu sei. Mas eu ofereço uma resistência psicológica tão grande ao raio da droga, que não me admirava nada de ser essa mesma resistência a responsável pelo dito quisto... Sei lá! A nossa cabecinha é capaz de produzir coisas do arco-da-velha.
Bom, em resumo: eu estou muito aliviada por parar com o Tamox e não estou a valorizar a questão do quisto. até porque se tiver que o tirar, é menos uma preocupação que tenho. E uma menopausa forçada aos 48 anos não será nenhum drama... Milhares de mulheres também a vivem e... vivem!

Outra coisa: Falei com a Gigi. Estava a acabar de se vestir para seguir para o IPO. Bem disposta, animada e cheia de esperança. Claro! Aquela cachopa é do caraças!

terça-feira, dezembro 16, 2008

Update - Gigi

Parece que o cliente que está no aquário da Gigi ainda não está pronto para sair. Assim, é provável que ela não entre amanhã. Talvez só na quinta-feira... Depois dou mais notícias.

Ooops... Novo Update: Afinal é mesmo amanhã. Expulsaram o outro... Vai correr tudo lindamente!!!

(roubei a foto à Querubim...)

segunda-feira, dezembro 15, 2008

Entranhas... miudezas... e Beta Estradiol

Hoje lá fui eu ao IPO fazer uma ecografia para ver se são as miudezas que estão a estragar o meu Beta Estradiol. Os nervos são os do costume... Irra! E o resultado também é o do costume... Graças a Deus!
Está tudo ok. O endométrio está fininho e os ovários estão ok. Um deles tem um quisto daqueles que aparecem e desaparecem. Nada de especial.
Depois, com este resultado, irei à consulta para ouvir a sentença. Deve ser umas injecçõeszitas na banhoca da barriga. Vão ter que penar muito, coitados! Só para atravessar aquela camada adiposa, precisam de uma agulha com uns 20 cm... Hihihihi
Bom, resumindo: as entranhas e miudezas estão ok. O beta estradiol, sabe Deus...
Hoje, começa a quimioterapia do Caden. Por mais ânimo e coragem que se tenha, parte o coração saber que um piolhinho com 5 anos vai fazer aquilo... Que todos os anjos estejam com ele.

Update: Falei com a Aidinha. Hoje foi dia de hospital. Estava com o potássio em baixo e levou uns shots. Está mais arrebitada, menos cansada. Acho que continua mijona, mas é mesmo assim. Gostei muito de a ouvir. Eh, aliás, gosto muito dela... né?

sábado, dezembro 13, 2008

9º Encontro das Amigas do Peito e do Coração

Hoje, lá fomos nós até ao pé do mar... Mais um encontro de Amigas para nos despedirmos da nossa querida Loulou que volta para a sua terra. :o( (que saudades, pequerrucha... Meia-Gosma!).
Tivemos uma presença muito especial: a Gigi, que está linda com a sua cabeça ao léu, com óptimo aspecto e estado de espírito. Preparada para a grande batalha que aí vem: para a semana vai para o Spa do IPO para o auto-transplante. Levou uma novata nestas coisas: a Zélia, uma simpatia de sogra.

A Lia (da Revolução da Alma) também se estreou nestas andanças e é assim como se tivesse ido sempre!

As outras já são as malucas do costume...

As fotos irão aparecer no nosso sítio.
Foi um espectáculo!!!

Digo isto a cada uma de vocês (e a cada um, que estes homens que nos acompanham são cinco estrelas!):

Gosto de ti desde aqui até à lua,

Gosto de ti desde a lua até aqui (passando por Luanda, pelo Porto, por Estarreja, Ovar, Caldas da Rainha, Rio Maior, Lisboa e arredores, Alverca, Arruda dos Vinhos, Beja, Lagos e umas amigas lá para o Brasil...).

sexta-feira, dezembro 12, 2008

UFF...!!!

Y E S ! ! !


A Gigi recuperou dos rins e já tem ordem de entrada para o autotransplante - dia 17.Dez. Bem, o que nós vamos comemorar amanhã!!!!!!!!!!!!!! Fogo! Fiquei umas dezenas de quilos mais leve...

YES!!!

Bom fim de semana...!!!!!!!!!!!!!!!!

video

quinta-feira, dezembro 11, 2008

Notícias

Ontem, falei com a Aidinha. Estava cansada, um pouquinho murchinha, mas melhor do que no dia anterior. Tinha sido vista pela "amiga aranhiça" e tinha os pulmões "encharcados". Começou a tomar um diurético e está armada em Maria Mijona... Com isso, já começou a respirar um pouco melhor e lá vai descansando, mais sentada do que deitada. Não tem vómitos, nem diarreias. Come e a coisa fica lá dentro! Já deve ter bochechas outra vez.

Falei agorinha com a Gigi. Já lhe tinha ligado várias vezes, mas ela tem a mania que é importante e não atende... hihihi... Vinha a sair do IPO e de mais um dos 557 exames que lhe têm feito. As coisas estão um bocaditos tremeliques porque um deles terá indicado que os rins não estão a 100% e receiam que a decisão seja suspender o auto-transplante. Mas só amanhã saberá. Tirando estes anseios, está a sentir-se bem. E vai confraternizar connosco no sábado. Por isso, se anda por aí alguma menina ranhosa, faz favor de curar a constipação entre hoje e amanhã... A começar por mim que tenho uma carraspana daqui até à lua...

O Caden vai fazer hoje a TAC para as marcações da radioterapia. A Jen já me mandou o link para a residência dos pais junto do hospital das crianças... Tão acolhedor! Nisso, eles não brincam em serviço, não...

Pronto, estes são os nossos queridos a precisar de mais atenção. Depois, temos duas meninas que andam com os bracitos mais inchados. O resto, o resto está rijo como um pêro! E os que não estão, vão estar. É só mais um bocadinho! Um bocadinho de nada!

quarta-feira, dezembro 10, 2008

Experiências de quase-morte

«Quando dei por mim, não estava a dormir. Estava a pairar por cima do meu próprio corpo». Margarida Rebelo Pinto relatou sua experiência de quase-morte depois de um AVC. No livro, da editora Ésquilo, «Relatos Verídicos. Experiências de Quase-Morte (EQMs)» há duas dezenas de experiências que contam como é «o outro lado da vida».
Apresentado esta quarta-feira, o PortugalDiário falou com um dos autores para quem o livro deixa a marca de que «há algo mais para além desta vida terrena». Apoiado em estudos científicos - contando com um publicado na prestigiada revista médica «Lancet» - e em dados médicos, a certeza ficou impressa: «Em termos científicos, já não se pode afirmar que a mente e a consciência dependem do cérebro e do corpo físico para permanecerem vivas e em pleno funcionamento».

Relatos de quem viu a vida fugir

São dezenas de portuguesas que o atestam, e uma mão-cheia de actores de Hollywood que não se furtam a revelar e como estas experiências são «vivências transformadores». «O traço comum a todas estas experiências está na forma como a vida destas pessoas mudou radicalmente», explica Patrícia Costa Dias, um dos autores.
Questionada se sentiu dúvidas quando ouviu estes relatos, Patrícia Costa Dias é peremptória: «Não. Muitas destas pessoas experienciaram estes relatos em tenras idades, sem terem ouvido outras histórias. Além disso, e como no estudo publicado na «Lancet» - em que as pessoas foram entrevistadas após terem tido a experiência, dois e oito anos depois, nunca alterando o testemunho - também nós entrevistamos algumas pessoas mais do que uma vez e os seus relatos mantiveram-se inalterados».
Portugal não tem base de dados científica
O livro conta com a coordenação do professor Manuel Domingos, presidente da Sociedade Portuguesa de Neuropsicologia, e com o contributo do cardiologista holandês Pim van Lommel, para explicarem os pontos de vista e os limites da ciência, e darem a sua perspectiva científica sobre o fenómeno.
O holandês foi entrevistado para o livro e acedeu à tradução do seu artigo científico, que inclui um estudo com 344 pacientes que foram reanimados com sucesso depois de uma paragem cardíaca em dez hospitais.
Sobre quando será possível fazer um estudo como o publicado na «Lancet» em Portugal, a autora fala no mínimo de cinco anos, mas sem optimismos atira a data mais para a frente: «Uma década. Não existe uma base de dados científica nos hospitais, ou num organismo central, o que torna muito difícil o estudo».
No prefácio, o professor de psiquiatria e de ciências da Consciência da Faculdade de Medicina de Lisboa, Mário Simões, refere aliás a esperança de que o livro possa «contribuir para que, num futuro próximo, possa ser criada uma base de dados sistematizada com todos os elementos (...) necessários a uma abordagem rigorosa e que sirva de referência para futuras investigações».
Também o professor Nuno Grande, professor da Universidade do Porto e figura emblemática do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, teve oportunidade de acompanhar, enquanto médico, quatro pessoas que passaram por EQMs.
No livro explica como um paciente, em coma, ouviu o que ele disse e menciona a importância da fundação BIAL, a que Nuno Grande está ligado, e que atribuiu um prémio, partindo do convencimento «que há alguma coisa para lá da morte que deixa marcas na vivência de todos nós, naqueles que continuam vivos».
A experiência também marcou uma das autoras. Patrícia Costa Dias revela que despiu todos os preconceitos e «cresceu». «Se tivesse que resumir a obra a uma palavra falaria de crescimento. Aprendi, evolui e cresci com este trabalho».

(PortugalDiário online)

segunda-feira, dezembro 08, 2008

Notícias do Caden

O especialista de Chicago já deu o seu parecer e é coincidente com o que disseram em Omaha: estadio 3 com boas hipóteses de reagir bem à quimio e radioterapia, sem metástases.
Amanhã será a consulta de radioterapia e os tratamentos de quimio começarão na próxima segunda-feira.
E o principal: VAI CORRER TUDO BEM!!!
Beijinhos grandes daqui até Lincoln.

Nova esperança no tratamento do cancro

Uma nanotecnologia inteligente desenvolvida na Universidade de Coimbra, que está a ser patenteada nos Estados Unidos, abre uma nova esperança ao tratamento do cancro, pelo aumento da eficácia, e pela redução dos efeitos secundários dos fármacos utilizados, refere a Lusa.
Esta tecnologia, desenvolvida por quatro investigadores ligados à Faculdade de Farmácia e ao Centro de Neurociências, encontra-se já em fase de ensaios pre-clínicos, com animais. Em 2011 poderão iniciar-se os testes em humanos, se for possível renovar os financiamentos à investigação, até agora apoiada pela Fundação para a Ciência e Tecnologia.
Trata-se de «um transportador» com um fármaco colocado no seu interior, que se vai dirigir especificamente para as células tumorais. Está a ser testado para o tratamento do cancro da mama, mas no futuro serão também avaliadas as suas capacidades para debelar outros tipos de tumores, que recorram à quimioterapia.
«Conseguimos com a nossa tecnologia atacar um tumor em duas populações celulares diferentes - a célula tumoral, por um lado, mas também as células que revestem o vaso sanguíneo que alimenta o tumor», ou seja, a «estrada» por onde o sangue passa para alimentar o tumor, explicou o coordenador da investigação, João Nuno Moreira.
Efeitos secundários
O tratamento do cancro pela quimioterapia convencional comporta muitos efeitos adversos que, muitas vezes, obrigam ao abandono da terapêutica, pelo problema de toxicidade associado ao uso de fármacos extremamente potentes. A queda de cabelo e o risco de enfartes cardíacos são efeitos secundários frequentes desta terapêutica.
O médico, ou reduz as doses, ou aumenta o período de administração. «A probabilidade de a terapia ter sucesso diminui drasticamente», salienta o investigador.
«A terapêutica convencional equivale muitas vezes à imagem de mergulharmos numa piscina de fármaco. O fármaco chega a todas as células do organismo. A via de administração escolhida é intravenosa. Onde chega o sangue chegam os efeitos adversos desse fármaco», observa Sérgio Simões, outro dos investigadores do projecto.
Identifica as portas da célula tumoral
Esta nanotecnologia - segundo João Nuno Moreira - é como se fosse dotada de um sistema GPS, para que a chegada do fármaco ao tumor «se faça sem grandes enganos», para evitar a acumulação em tecidos sãos, com graves efeitos secundários.
«O nosso sistema, porque consegue encontrar a célula tumoral e também a célula dos capilares que alimentam esse tumor, por um lado, induz a morte da célula, mas também, ao destruir os vasos que alimentam o tumor, contribui para a sua erradicação, pois deixa de ter nutrientes», acrescenta Sérgio Simões.
Um dos aspectos inovadores desta nanotecnologia, desenvolvida desde 2005, é identificar as «portas» que apenas existem na célula tumoral e nas que rodeiam os vasos capilares, e em mais nenhumas outras, sãs, aumentando assim a segurança da utilização desses medicamentos.
(PortugalDiário online)

domingo, dezembro 07, 2008

Rui Germano - Dramaturgo sem Cão - no jornal "O Expresso"

Ele não tem cão (tem a gata Camila) e também não tem juízo ou não se teria metido nisto com um bando de doidas...

Aliás, o ensaio de hoje foi bem demonstrativo disto mesmo... A nós faltou-nos o ar e ao Comandante acho que lhe faltou... sei lá... tudo... Ainda vai acabar por achar que a barra do tribunal é o máximo! Tudo menos estas doidas...

Notícias do Caden: já está em casa; com poucas dores, come e está bem disposto. Agora vão ter um intervalinho de 1 semana e depois começam os tratamentos. Reparem nisto: o primeiro exame que ele fez foi no dia 1 (há 6 dias...), já foi operado e dentro de uns 7 dias estará a começar os tratamentos... É parecido com as nossas listas de espera...

sábado, dezembro 06, 2008

Vai um expresso???

Foi assim que foi anunciada (publicamente...!) uma reportagem no Expresso feita por uma amiga nossa, a Manela prima da nossa estrelinha Cláudia:

Mamas, teatro... e já agora... o meu ordenado.
Meninas faz favor de comprarem - e mandarem comprar a todos os amigos etc, etc - o Expresso do próximo sábado. Na Revista Unica (pág 18 ou 19... para terem a papinha toda feita), vem uma história que tem a ver com as pessoas deste blogue.E como os tempos são de crise, sempre dão um contributo para as receitas do meu local de trabalho
beijos para todas.
posted by Manela prima
Post retirado do Blog:http://superglamorosas.blogspot.com/

Mais pormenores sobre este projecto podem ser vistos no blog: http://equemnaotemcao.blogspot.com/

sexta-feira, dezembro 05, 2008

Angolanas e Morconas...

Pois é, hoje foi dia de almocinho de amigas. Ninguém sabe porquê! Elas agora inventam almoços e já nem se dignam estabelecer um motivo...

Assim, a Lu convidou as lisboetas para almoçar. Quando nós pensávamos que a surpresa era irmos, finalmente, conhecer o Rodrigo, népias... sai-nos a Laurinha! Acham normal?!
Como sempre, foi um gosto estar com elas, a saber: Laura, Lu, Imel, Mafalda, Isalenca, Carlinha e moi... Não sei se os donos da Trindade (Campo Pequeno) terão a mesma opinião. Telefonámos à Aidinha para ela falar com todas e o que ela mais ouviu foi: Calem-se, não oiço nada do que a Aida está a dizer! Talvez isto vos dê uma ideia do cagarim que aquelas galinhas fazem quando estão juntas...! Mas lá que soube bem, isso soube! Esta semana foi tão difícil com as notícias sobre o Caden, que só mesmo estas esgroviadas para desanuviar a cabeça.

Eu esqueci-me da máquina fotográfica, mas fotógrafas não faltaram...

Para não deixarmos arrefecer a coisa, não tarda nada estamos a fazer outro Encontro...

O Caden tem passado bem, já se levantou, deu umas voltinhas, já comeu e tudo parece estar a correr bem. A próxima etapa é saber o resultado das análises ao tumor e definir o protocolo de quimio. Mas uma coisa de cada vez...

quinta-feira, dezembro 04, 2008

Gigi e Aida

Falei com a Aidinha ontem. Lá anda de volta do gregório, cansadinha, a fazer o tratamento. Mandou beijinhos para todo o mundo.

Falei agorinha com a Gigi. Não pude entrar em grandes pormenores porque a Zélia estava lá e ela ainda não esqueceu aquela nossa querela velha quando quis assar a pobre Matilda à padeiro e eu a denunciei...! Mas o que interessa é que a nossa menina está muito bem disposta, sem vómitos, a ser espiolhada por todos os lados no IPO e a aguardar confirmação da data de troca do tutano.

Maria Laurinda...!

Hoje a nossa "amiga mais doida" faz anos. Ou seja, diríamos que já tem idade para ter juízo, mas parece que só tem a idade mesmo; o juízo, népias.
Muitos parabéns, esgroviada do Norte!!!
(para quem não sabe, a Maria Laurinda é mais conhecida por Cinda...)

quarta-feira, dezembro 03, 2008

Notícias do Caden

A operação correu bem. Removeram o tumor e o rim. Agora será analisado e enviado para Chicago a um especialista da doença de Wilms. A 1ª etapa já está e correu bem.
Agora, respira-se fundo e ganha-se balanço para a próxima.

terça-feira, dezembro 02, 2008

No words for this...

Não tenho palavras para dizer isto.

O filho mais novo da minha amiga Jen, o Caden, tem 5 anos. Ele esteve doente, aliás como os irmãos, com uma infecção na garganta. Contudo, a Jen achou que algo mais se passava ali. Insistiu com os médicos, mas eles acharam que ele precisava de um antibiótico mais forte. Passados 4 dias, ela continuava a achar que ele não estava bem e resolveu ir ao hospital e insistir que havia qualquer coisa mais. Ao fim de várias horas, esta madrugada recebi uma mensagem dela a dizer que o Caden tem um cancro no rim... ele tem 5 anos...

Não tenho palavras para isto.

Sei que a vossa mão vai atravessar o oceano e estar junto deles.

A Jen pediu para vos indicar o link para o blog, que ela criou para informar a família e os amigos do que vai acontecendo com o Caden:

http://www.caringbridge.org/visit/cadenkurtenbach

E acrescentou isto: And yes, I am amazed at the support all the way across the ocean, and that I shouldn't be, but you all have been my rock the last couple of days and to know that so many over in Portugal are carrying prayers and united in hands is just amazing to me...and maybe I'm not amazed...maybe that just isn't the right word, but I am extremely touched and so very thankful for my very extended Portuguese family, all of you. I love you Sweetie, I love Paulo, I love all of the bocadinho ladies and between all of you and the support of my family and my work family, this isn't as hard as it would be if there were no support at all. It helps me to be strong for my baby and my other two children.

Actualização: O Caden vai ser operado hoje, às nossas 18h30, para remoção do tumor e do rim. Depois, darei notícias.

Dedicado a uma amiga... que está feliz!

This is the closest thing to crazy
I have ever been
Feeling twenty-two
Acting seventeen...

segunda-feira, dezembro 01, 2008

Dia Mundial da Luta Contra a SIDA

A luta assenta na solidariedade de todos os povos, unidos contra a DOENÇA e contra o PRECONCEITO. Para que possamos fazer do Dia Mundial da Luta Contra a SIDA, um exemplo prático para todos os dias da nossa existência. Porque a SIDA existe e a Humanidade também. E o mundo não pode sucumbir aos flagelos que se acometem, por gerações sucessivas. A todos os infectados e afectados pelo virús da imunodeficiência humana, o nosso abraço solidário e a nossa homenagem sentida, neste dia que representa um marco da existência desta pandemia.

(in http://www.sidadania.blogspot.com/ - Sidadania)