É só mais um bocadinho!

segunda-feira, Janeiro 14, 2008

Como se escreve a tristeza?

Como se escreve a tristeza?

Debato-me com o écran branco (que falta de poesia; antes desta era, era com o papel branco que se angustiavam os escritores...).

E irrito-me com esta falta de liberdade que me dou, de pensar primeiro em quem lê e só depois em mim, que escrevo. E o que me preocupa em quem lê? Que esta tristeza, que eu não sei escrever, possa passar para quem lê, que possa assustar, que possa entristecer. Não quero. Mas não sei evitar.

Diz-se, e eu também digo, que estas doenças que nos confrontam com a morte, têm o grande mérito de nos fazer viver a vida. É verdade. Tão verdade que, às vezes, nos impedem também de a viver com leveza. Eu explico. Quando olhamos para o futuro, verificamos que ele é uma incógnita ainda mais incógnito quando olhado através dos olhos do cancro. E as prioridades alteram-se. O que é bom. Deixa de ser importante o que não interessa e só nos interessa o que é importante. De tal maneira vamos depurando a realidade, que nos desajustamos da vida do dia-a-dia. Não nos integramos, não pulamos com as mesmas alegrias, não ansiamos por uma camisola nova, os sucessos profissionais são... irrelevantes, ter não interessa, o importante é ser. Mas ser o quê?! Somos tão provisórios... aqui.

Não gosto de me mentir... E não me iludo com alegrias vãs e objectivos feitos para me fazer correr. Digo eu...

Por isso, tenho que dizer que, embora não saiba escrever a tristeza, sei que ela me atacou em Dezembro. E ganhou mais terreno do que alguma vez achei possível. Eu só não sei dizer que estou triste. Mas estou...

E tenho saudades da Anixinha. O meu mundo mudou...

41 Comments:

Nela, a mentira, nestes casos, é um inimigo feroz!!!

Não há que mentir, que esconder a tristeza... há que vivê-la e afujentá-la.
A tua ausência já se tornava, por si só, um sinal de alerta, mas o teu post, deixa-me triste também...

As saudades irão acompanhar-te, a ti e a nós, que já perdemos pessoas muito queridas, por todo o sempre, mas tenta transformá-la em momentos bons, através das recordações que ficaram de uma vivência partilhada em algum momento das vossas vidas: dos encontros, dos risos, da conversas, das confidências...de tudo!

Tu és uma pessoa especial, e todas sabemos disso, e não é errado estares a assumir um estado de espirito menos bom...não tens que te/nos mentir...só tens que viver e mostrar tudo o que sentes.

Da minha parte, tudo o que puder fazer para te levar um pouco da tristeza, diz-me...eu faço, incondicionalmente!

Um beijo muito grande para ti

14/1/08 12:49  

Minha Querida,

Eu sei que tu sabes o que eu não sei dizer...
Provavelmente, até melhor do que eu própria, que não sei muito bem como lidar com o desencanto que se instalou em mim.
Ontem, dei uma volta pelo meu próprio blog. Recordei o primeiro contacto das SG's, voltei a rir com a descrição que a Cláudia fez da lavagem do cabelo...da peruca, revi o primeiro comentário da Anixinha (assinava Ana), revi o susto da operação da Aida, a mastectomia da Loulou, as operações da Carmo, a Buba, a Carla, todos os sustos que temos apanhado e tive saudades do tempo em que sonhava que tudo eram vitórias.
Este carrossel, este sobe e desce de emoções é muito cansativo.
Obrigada querida.

14/1/08 13:18  

Minha linda eu já me tinha apercebido que não andavas bem
AO DISTRIBUIRES AMOR E CARINHO PLOS OUTROS ESQUECES-TE DE TI MAS NÃO TE ESQUEÇAS QUE TAMBÉM ÉS HUMANA E PRECISAS TAMBÉM DE RECEBER MIMINHOS POR FAVOR NÃO TE DEIXES ABATER SE PODERES SAI VEM ATÉ AQUI SABES ONDE NOS ENCONTRAR É SÓ DARES UMA APITADELA, VEM ÀS TAQUINHAS, SEMPRE DISTRAIS MAS NÃO ANDES TRISTINHA QUE ISSO NÃO AJUDA NADA E NÃO VÁS TANTO AOS BLOGGES DEIXA QUE PESSOAS SEM ESSE PROBLEMA O FAÇAM, ASSIM COMO EU O FAÇO COM TODO O AMOR E SE MAIS NÃO FAÇO É PORQUE SOU DAAAAAAAAA... TENHO DE TIRAR UM CURSO, É PENA! ESTARES LONGE... SERIAS A MINHA PROFESSORA.
OLHA| CRIEI UM AIFAIV NEM SEI SE É ASSIM QUE SE DIZ...É MAIS FÁCIL E DIVERTIDO...BEIJINHOS E DESCULPA ESTA COTA QUE ESTÁ SEMPRE AQUI ...

14/1/08 13:40  

Even if I had not known you when reading this, through a translator that does not always communicate emotions felt, I could feel this very well.

Hugs Sweetie. This is a difficult thing, and only heaven knows why it happened the way it did. I, too, am sorry. Very sorry.

Hugs and kisses.

14/1/08 14:22  

"Quantas vezes olhamos ao nosso redor e vemos que
Estamos vivendo momentos difíceis e tristes;
É ...
A vida não é feita apenas de felicidade,
Mas sim de momentos bons e momentos ruins
O que nos faz ser felizes é
Vivermos cada momento bom intensamente
Junto com quem gostamos
E atravessar os momentos ruins com a companhia
E a força de grandes e verdadeiros amigos
Tendo isso não existirão momentos ruins que não possam ser superados
E poderemos viver felizes..."

Bjs.

14/1/08 14:57  

Obrigada Meninas. Saber que estão aí é muito importante.

Thanks Sweetie. You know what I feel.

Como diz a Aida: ADORO-VOS!

14/1/08 15:56  

Que bem que escreveste a tristeza!
Se não a sentisses em algum momento, como poderias sentir a alegria?
Isto é a vida...mesmo que provisória.
E a vida é bela. E dá-nos a capacidade de recordar, de não esquecer. Distingue-nos.

14/1/08 16:07  

Melga,

Que bem que comentaste! Tens toda a razão. Obrigada

14/1/08 16:45  

Soltou-se-me as lagrimas...

a vida para nós é notavelmente provisória e não há uma maneira bonita de escrever isto...isto carrega muita magoa. Magoa pelas perdas, magoa pela falta de objectivos e viver um dia de cada vez já é o bastante...é tão bom. Mas tambem é pouco.
é pouco porque nós estamos no pique da vida, a idade dos projectos, a idade das raizes...ainda é muito cedo para passarmos o testemunho.

Pronto, não te consigo animar amiga...mas quero que saibas que cá estamos todas tambem para isto...para chorar e para erguer novamente das lagrimas, como tão bem o fazemos.

Sei a grande mulher que és... amanhã já vais escrever esperança com letra grande...

Beijo

Isa

14/1/08 16:51  

Soltou-se-me as lagrimas...

a vida para nós é notavelmente provisória e não há uma maneira bonita de escrever isto...isto carrega muita magoa. Magoa pelas perdas, magoa pela falta de objectivos e viver um dia de cada vez já é o bastante...é tão bom. Mas tambem é pouco.
é pouco porque nós estamos no pique da vida, a idade dos projectos, a idade das raizes...ainda é muito cedo para passarmos o testemunho.

Pronto, não te consigo animar amiga...mas quero que saibas que cá estamos todas tambem para isto...para chorar e para erguer novamente das lagrimas, como tão bem o fazemos.

Sei a grande mulher que és... amanhã já vais escrever esperança com letra grande...

Beijo

Isa

14/1/08 16:52  

Ai Nela, Nela, que bem se escreve aqui pelo teu blog, tudo tão verdadeiro e sentido. E eu sem capacidade para dizer uma palavra que seja...só deixar-te mimos, muitos...

Beijo grande, Mimas.

14/1/08 17:20  

Nela!
O QUE É ISSO?????? Então para onde foi o ânimo que sempre me incutiste? Para onde foi a esperança em dias melhores? Para onde foi o acreditar e ser positiva?
Tu, que me ensinaste a ver a LUZ; tu, que me ensinaste a ser mais tolerante e a gostar mais da VIDA (mesmo quando não nos apetece mexer um dedo); tu, que bebes paz e harmonia da natureza e as espalhas ao teu redor! Que é feito de ti? Onde está a Nela que eu conhecia e levava tudo á frente? Está dentro de ti certamente...
Tu sabes bem como eu te percebo. Eu também sinto isso tudo, alem das infinitas saudades... e como fazem doer tanto! Tem dias!
AMIGA, temos que olhar para a frente e acreditar em qualquer coisa, mais que não seja que fazemos falta a alguém.
E tu, fazes-me falta, acredita.
Estás proibida de conjugar o verbo desistir, ouvis-te?
Podemos estar tristes, mas temos que combater a angústia.
Promete que amanhã acordas, esticas os braços em direcção ao céu, e agradeces por mais um dia maravilhoso. Que, quando saíres para a rua, olhas á tua volta e vês a beleza deste Universo que te acolhe – foi isso que me ensinaste!
Além disso, tens a horta á tua espera para plantar e desabrochar (Então é que vão ser tomates e alfaces bem fresquinhas…).
Juro que vou lá ajudar-te a comê-las!
Beijo.
Maria

14/1/08 18:24  

força amiga e muito bom ter estas amizades virtuais mas tambem passamos a sofrer com eles e muito triste nao poder-mos fazer nada para ajudar.beij.

14/1/08 20:27  

Claro que a nossa Nela não é a super mulher!!

Desde sempre foi a mais atenta, sempre com notícias fresquinhas!!

Sabes que eu não convivi com a ANIXINHA como tu. Lembras-te do que te escrevi em Outubro quando estavam a organizar o encontro surpresa e do meu medo?!
Aconteceu mesmo. Só a vi uma vez, só uma, mas falar com ela era sempre tão bom. Falavamos horas ao telemóvel. Nos dias dos tratamentos era certinho. Afinal se não me tivesses proporcionado este encontro os comentários que vou atrás fazer como tu, íam doer-me muito mais, porque não a tinha conhecido.
Foi através do SG sim que entrei neste mundo, mas foi no teu blog que consegui comentar a 1ª vez e tu respondes-te logo!!

Durante o dia não faço outra coisa senão ir a todos os blogs, lêr os comentários...... existe um escrito por ti que nunca deixo de passar por lá, é o da Carla Pedro. A ANIXINHA dia 12 ainda estava preocupada comigo e eu sem saber de nada.
De qualquer maneira, sem saber de nada, passei o tempo todo a enviar sms para todas, inclusivé para a ANIXINHA. As delas eram sempre diferentes, pedia sempre para ela não desistir!!!

Vá lá amiga, tenho mesmo muiiiitas Saudades tuas. Gosto muito e preciso também muiiiito de ti, de todas.....ok!!!!

ADORO-TE

14/1/08 20:42  

Esqueci-me de responder à tua pergunta.
Como se escreve a tristeza?

Chora-se quando nos apetece, falamos e desabafamos com quem mais gostamos e com os amigos!!

Sabes que estou aqui, tu tens estado sempre ao nosso lado.
Escreve, telefona, faz como achares melhor, mas esta blogosfera não tem piada sem ti Amiga....

ADORO-TE......

14/1/08 20:58  

Manuela,
Já aqui foi dito muita coisa, mas quero deixar-te umas palavras.
Para começar, minha amiga, tu não és uma super mulher, ok? Estás triste? Fica triste! Queres chorar? Chora! Tens saudades? Recorda os bons momentos!
Tu és especial, um pilar para muita gente que passa por aqui para ler uma palavra de alento, de amizade, mas nem sempre é possível, porque tu és humana.
Lembro-me tanto das palavras que me deixaste no meu blog quando soube que ia ser operada. Deixo-te aqui um paragráfo.

"És uma rainha. As rainhas também sofrem, também choram, também têm medo. Mas a sua natureza real leva-as a viverem isso com o nariz para cima, a apontar o caminho e isso leva-as a vencer."

Beijinhos grandes, amiga.

14/1/08 21:02  

Dá cá a mão colega.
Colega palhaço!!!
Quantas vezes nos rimos por fora e choramos por dentro.
Mas de quando em quando devemos chorar e deixar extravasar o que sentimos.
Faz-nos bem,sentimo-nos aliviadas
e se calhar os outros até nos veem humanos.

Hoje fiquei a conhecer-te um pouco melhor.

Um beijo e tenta aproveitar a vida sem ses...
Qualquer um pode ficar ao virar de uma esquina.

Um abraço.
C.

14/1/08 21:27  

Hi Sweetie,

I have more to say...lol...

I think Maria said it best here. These things here that you instilled in some of us, all of us, we know are in you. And still, there is nothing wrong with being sad, for feeling the hole in which living creates. These lessons, in living, are for us, for continuing onward in life, the work we must finish and start and finish again. I have no doubts that Anixinha is looking at us all in love Sweetie. This is the difficult part of living, when another ceases to live.

And at the same time, I am here looking at (looking at?) my beautiful friend and wanting very much for you to know that we understand just how difficult it is to say what is in your heart when it comes to this. It is huge. You have a big heart Sweetie.

With this I leave you big hugs and don't feel the need to leave them until you feel yourself ready to do so. You are not alone my friend. We are all here with you, we will live all of this, and whatever is to come, with you.

Always...

Beijinhos

14/1/08 22:45  

*

15/1/08 00:13  

Querida, já tinha notado a tua falta e comentado com o Zé manel!
Ainda nos rimos porque eu dizia; estão a curtir uma virose, mas de amor... Vocês deviam estar era numa lua de mel na casa de campo, a plantar as alfaces... E olha só! vens com uma de triteza!
Mas Nela a triteza, também faz parte da vida!De vez em quando ela aparece sem ser convidada,deixa-a entrar mas por pouco tempo, depois manda-a embora tá?
Até os mais fortes vacilam!
É só uma nuvem passageira...

Beijocas

15/1/08 00:45  

Maria Manuela Matias,

Queremos hoje, aqui, um post novo, mais animador!!!!!!!

É uma intimação...

Bjinhos Gosma

15/1/08 09:13  

olá nela, li ontem a noite o teu texto e não consegui escrever nada.
Infelizmente é normal, que estejas triste, neste processo, tentaste dar força, alegria, transmitias paz a tudo e a todos.
Um beijinho nela, e pensa que a anixinha, que nos mudou a todas, nos quer bem com a vida.Ela toma conta de nós.um beijinho és uma grande Mulher.
Anima-te...és também a nossa luz, queremos-te bem...

15/1/08 10:09  

Minhas queridas, vocês são lindas, amorosas, muito amigas. Algumas também são Gosmas, mas enfim, não se pode ter tudo!

Sabem que só ver isto escrito bem à frente dos olhos já ajuda. E receber as vossas palavras ainda ajuda mais.

Não se preocupem comigo, sim? Eu estou bem. Estou triste, mas como há razões para estar triste, não é preocupante. Eu não sou alentejana, mas reajo ao ralenti (desculpem, meninas do Alentejo). Só passado uns tempos é que me cai em cima a dimensão real dos acontecimentos.

Vá, animem os vossos blogs que já é meia cura.

Jinhos

15/1/08 10:11  

...
Que vou respoder?

Tristza não tem fim
Felicidade sim!

Quando perdemos a confiança na vida sobrecarregado com os desgostos, doença, amigos que foram... a vida desmorona.
Reagir,lutar, não deixar vencer a apatia o desencanto... a ausência de horizontes.
Não é fácil alcançar a felicidade mas é um desafio que ninguém pode perder.
Todos estamos tristes... por ti... a tristeza contagia. E estamos também a perder as energias.

Para recuperarmos a nossa energia e a nossa alegria, temos de acreditar que há opções para a conseguir: Primeiro estarmos unidas e assim será mais fácil partirmos para a Esperança.

Amarmo-nos a nós próprias quando parece que tudo "está contra nós" confiemos nas nossas forças, crer em nós próprios, premiarmo-nos e sempre que estivermos tristes caminhar para a confiança...

O mundo não mudou nada, ele continua igualzinho!!!

A Felicidade é como a pluma
que o vento vai levando pelo ar
voa tão leve...
mas tem a vida breve!
Precisa que haja VENTO sem parar...

Vamos apanhar esta VENTO... para cá esse teu sorriso!... Peço muito mulher boa.
Eu estou sempre aqui.
laura

15/1/08 11:52  

Laura és linda eu e tu na retaguarda temos de animar estas cachopas, porque a tristeza escreve-se com T.mas a Victória com V.E ELAS TEEM DE GRITAR BEM ALTO SOMOS VITORIOSAS... VAMOS VENCER... CLARO QUE VÃO VENCER!!! NEM TODOS PERDEM A BATALHA E VOCÊS TEEM A BATALHA QUASE GANHA.
NÃO DEIXEM QUE A TRISTEZA AS ALCANSE TÁ!...


BEIJINHOS NELA...

15/1/08 12:22  

....
Estou de acordo, Marilu.

Nós que ja tivemos carga... chorámos sofremos, vimos os nossos sonhos defeitos, os nossos partirem, que ja estamos no fim da linha... é, já não temos tanto medo da dor, elas já foram tantas!
Também pela prática sabemos que essa dor esse sofrimentam serão passageiros...
Viver e crecer custa. Óh! se custa.
Mas nós estamos aqui.
Os nossos blogues andavam tão "pasmados" - gritaste! E nós viemos...
laura

15/1/08 13:28  

Isto quer dizer o quê?!

Que mesmo sem post novo já te podemos chamar nomes?

Epá, assim não pode...vá lá, ajuda-te muito ler isto, mas não podes ler isto sempre...compõe um texto de VIDA, de ALEGRIA.
Ajuda-nos a ajudar-te...

Bjinhos tia Nela

15/1/08 13:40  

Oh pá, esta Gosma é insuportável! O que de melhor lhe pode acontecer é tirar o dia para fazer mal aos outros...!
Tu não tens roupa para passar? Não tens que lavar as casas de banho? Já fizeste as camas? Olha, vai fazer extensões! Corta a franja! Sei lá... Inscreve-te num ginásio... Faz kick-boxing...

Raios da mulher! Gosma Peçonhenta!
Agora não posso, mas quando tiver tempo faço um post que até ficas com os cabelos no ar...

Beijinhos às cotas!

15/1/08 13:50  

É assim mesmo é que eu gosto vira.-se a folha e a história é outra.

Ontem choveu, hoje está sol, amanhã logo se verá... mas vamos aproveitar o sol de hoje com toda a energia e vamos fazer com que estas flores lindas continuem a enfeitar o mundo, vem aí a primavera, E COM ELA UMA NOVA ETAPA DA VIDA !...POR ISSO MENINAS VAMOS A ARREBITAR TÁ...

BEIJINHOS...

NELA DISSESTE À DIAS PARA EU ANIMAR O MEU BGOGG, VAI VER ANDA E DEPOIS DIZ...

15/1/08 14:13  

Boa!
E vivam as Gosmas Peçonhentas!

Cá fico também à espera de outro post tão fotogénico e sorridente como a foto da sua proprietária!
Bjs

15/1/08 14:15  

Yupiiiiiiiiiiii!!!!!!!!

Esta é a minha Gosma!

Olha amor, cá por casa está tudo em ordem...franja, já tenho, extensões não há tempo(€), e ginástica nem pensar!!!!!!

Nada melhor para me deixar bem, que chamar-te um porradão de nomes...até consigo ver os óculos a cairem dos nariz.

Jokos Venenosa!

15/1/08 14:43  

Aprendi a ver a vida como a descreves com o cancro da minha mãe! A minha mãe que é uma vencedora, já lá vão 10 anos!Não vos conheço, leio-vos em silencio, sofro em silencio, vejo-as lutar, vencer e partir em silêncio! desde há tanto tempo!´
E não imaginam, como sem vos conhecer, gostava de acreditar que vai ía correr sempre bem! Imagino que estes altos e baixos vos deitem abaixo, mas quero que saibam que quem vos lê, vos admira muito, vos sente como amigas e que luta com vcs!!!
E aproveitei para escrever isto tudo hoje, porque senti a tristeza, percebi essa tristeza e queria só mandar um beijo de grande admiração!

15/1/08 19:02  

OBRIGADO EM NOME DE TODAS BAILARINA


BEIJINHOS

16/1/08 11:40  

Nela,

...oda-se...oda-se...

Linda sei muito bem o que sentes, eu tb não sei muito bem descrever o que sinto... mas sei que não é bom!

Por isso e tal como eu faço com a minha mana, dou-te uma sugestão:

Faz uma terapia das asneiras, porra!

Beijos e um abraço bem apertadinho

16/1/08 15:17  

Bailarina,

A Marilu foi uma querida e fez aquilo que eu já devia ter feito e não fiz por falta de tempo: dar-te as boas vindas. Gostei muito do teu comentário.

Tila, és mesmo esgroviada! hihihi... Quando me ligaste, no dia em que a Anixinha partiu, eu não vi a tua identificação no telemóvel. Só ouvia uma mulher a dizer: ...oda-se! ...oda-se! Demorei uns segunditos até perceber que eras tu. No meio das lágrimas, ainda me ri com a forma explícita como resumiste o que estávamos a sentir...

Beijinhos para todas

16/1/08 16:25  

Olá Manela voltei...tenho andado ás voltas com uma constipação malandra...passei pelo teu blog e queria deixar aqui o meu ombro solidário...beijinho fica bem.dedico-te este verso que li.
"Temos de,
alternadamente,rir e chorar,amar,trabalhar,gozar e sofrer,tanto quanto pudermos
na medida das nossas capacidades.
É essa a autêntica humanidade."

17/1/08 16:09  

Nela querida, já tinha lido este teu texto, chorei imenso e não consegui escrever-te nada. Descreveste na perfeição o que tenho sentido. E por isso, talvez egoisticamente, tenho preferido acompanhar-vos em silêncio. Continuo a ter momentos de alegria e muitos sorrisos, sim, mas algo ensombra os meus dias. Tenho medo. Por nós. Por cada amiga que parte, ganho mais medo. E acho tudo tão injusto... não sei bem o que dizer mais, estou aqui de vela acesa desde as 18h e hoje o meu pensamento está virado lá para cima, onde sei que velam por nós todos aqueles que nos amam. Ainda bem que já voltaste a escrever mais... fazes-me falta. Um beijo muito grande.

20/1/08 19:17  

:)
beijos

20/1/08 19:22  

Obrigada Lia, Carla, Melga. Também a minha vela ardeu mais de 5 horas, serena, tranquila.
E senti uma presença muito forte e uma conexão enorme.

Bjufinhas

21/1/08 10:32  

Nela...
Eu adoro-te!!!
Beijo,
Catarina

21/1/08 12:45  

Gandhi disse: Não há caminho para a felicidade. A felicidade é o caminho.

Lembras-te quando me ofereceste O Poder do Agora?

E, como dizem as tuas amigas, não tens de estar alegre sempre...

Jocos grandes
Maria Bicha

22/1/08 16:49  

Enviar um comentário

<< Home