É só mais um bocadinho!

domingo, dezembro 31, 2006

Hoje!

A todas e todos os que passaram por aqui este ano, o meu muito obrigada!

Ao longo deste ano, muita gente partilhou aqui as suas dores, as suas alegrias, as suas esperanças e as suas angústias. Relembro alguns nomes de bravas e bravos que aqui deram o seu testemunho: Isabel, Conceição, Maria, Maria da Conceição, MSV, Vanessa, Anabela, Rita, André Luiz, Alda, Cláudia, Ercília, Carla, Lara, Ana, Teresa.

Ao lado destas pessoas, pudemos ver as amigas e os amigos. Foram o suporte que só a amizade pode ser. E vieram os amores. Que são o que de mais importante temos.

Ou seja, o meu propósito inicial ao criar este blog está a cumprir-se: ser um espaço de troca de estados de alma e uma plataforma de exposição de experiências pessoais naquilo que pode efectivamente ajudar quem está, neste momento, a lidar com os detalhes da doença e dos tratamentos. Está a ser a nossa mesa de café… onde trocamos emoções enquanto tomamos uma bica!

Este ano fez-me lidar com o impensável e todos vós desempenharam um tremendo papel na forma como o fiz.

Ao fim deste tempo, quero também deixar uma palavra ao pessoal do IPO: Cinco Estrelas!

Mais uma vez, e agora que o ano termina, muito obrigada por estarem aqui, terem estado ou ainda pensarem em estar… Fazem parte da minha vida e isso é… bom comó caraças!

Bom Ano!

sábado, dezembro 30, 2006

Celebrem comigo!

Celebrem mais esta data comigo!

Faz hoje um ano que fiz a primeira cirurgia.

Um ano depois, eu estou aqui e vocês estão aí. Vivos! E esta constatação tão básica merece celebração...

Bom Ano.

terça-feira, dezembro 26, 2006

Ho... Ho... Ho... Presente de Natal

Para quem passa por aqui, deixo ficar um momento de beleza e descontracção


domingo, dezembro 17, 2006

Bom Natal

Um óptimo Natal para todas (e todos, claro!). Desejo-vos boa recuperação, tratamentos levezinhos, exames com muito bons resultados, nada de dores e dêem um grande presente a vós próprias:

A VOSSA CURA !!!

segunda-feira, dezembro 11, 2006

Uma experiência na 1ª pessoa (4 e último relato...) UFF...

A nossa Alda terminou a sua batalha da quimioterapia. Aqui vai o testemunho relativo ao 4º e último tratamento. UFF!!!
_________________________________
"Dia 29 de manhã fui fazer as análises, à tarde telefonaram do hospital para no dia seguinte as repetir, porque não tinha valores para fazer a quimio. Fiquei um pouco apreensiva e triste, mas resolvi logo fazer um grande batido de frutas, tomei vitaminas, na manhã seguinte também, e lá fui eu novamente fazer a colheita para a análise, e pedi a todos os santinhos, para tudo correr bem. A espera foi longa, mas depois disseram-me, que podia fazer o tratamento e respirei de alívio.

Desta vez tomei um chá para a prisão de ventre, e não tive dores, nem fiquei ferida como das outras vezes.

Este ultimo tratamento, posso dizer que foi o que suportei melhor, tive menos dores, não tive vómitos, só um pouco enjoada, e tonturas. Não suporto o cheiro de perfumes, e não me posso lembrar da sala onde fazia a quimioterapia, e dos doentes que estavam comigo, fico logo com náuseas.

Quando terminei o tratamento e me despedi dos outros doentes e de uma jovem minha amiga que faz quimio à dezoito meses, 3 vezes por semana, e durante 5 horas não me senti totalmente feliz, pensava que ia dar pulos de contente mas não, estava triste e com as lágrimas nos olhos, e pensei: eu já estou livre daquela tortura, e os outros doentes não têm uma data para terminar.

Vivemos com a mesma angústia, a mesma incerteza, mas também com a esperança da cura, damos força uns aos outros, tornamo-nos amigos mesmo sem nos conhecermos, este é o outro lado da doença, o lado positivo, os ensinamentos que adquirimos tornam-nos mais fortes, mais solidários, mais pacientes em relação à dor, por isso aceitamos com resignação todos os tratamentos, por mais dolorosos que sejam, porque só assim conseguiremos a cura.

Terminado o ciclo de 4 tratamentos de quimioterapia, voltarei à consulta dia 9 de Março
Já estou a trabalhar, vou também recomeçar a fazer as minhas caminhadas, assim que recuperar um pouco mais, porque a quimioterapia debilita-nos muito.

A todas as pessoas que sofrem de cancro, acreditem na cura, lutem com todas as forças, assim venceremos. Eu também quero ser uma vencedora!!!!!!! "